pandemia

Ex-mordomo da Casa Branca, que trabalhou para 11 presidentes, morre em decorrência do coronavírus

O homem começou a trabalhar no local em 1957

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 21/05/2020 às 13:28
Notícia
REPRODUÇÃO/TWITTER
Wilson Roosevelt Jerman tinha 91 anos - FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER
Leitura:

Um funcionário da Casa Branca que trabalhou com 11 presidentes dos Estados Unidos morreu no último final de semana em decorrência da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, que assola o mundo. O funcionário Wilson Roosevelt Jerman, de 91 anos, trabalhou no local desde que Dwight D. Eisenhower estava no poder e seguiu até governo de Barack Obama. Ele se aposentou em 2012, com 55 anos anos de serviço prestado.

Em entrevista ao canal FOX 5 DC, Jamila Garret, que é neta de Jerman, descreveu o avô como um "homem amoroso e genuíno". Ela também contou que ele começou a trabalhar na Casa Branca como faxineiro no ano de 1957 e permaneceu na função até o governo Kennedy, quando foi promovido ao cargo de mordomo.

Coronavírus nos EUA

Nessa quarte-feira (20), os Estados Unidos registraram 1.561 novas mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. Com a atualização, o país soma 93.406 mortos em decorrência da covid-19. Além disso, o país registra 1,55 milhão de casos desde o começo da pandemia, segundo a Universidade Johns Hopkinscom, com sede em Baltimore.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias