estados unidos

Trump se esconde em bunker na Casa Branca em meio a protestos pela morte de George Floyd, diz jornal

O presidente passou quase uma hora escondido no subsolo da Casa Branca

JC
JC
Publicado em 01/06/2020 às 7:46
Notícia
AFP
Trump afirmou que as caixas de correio não são higienizadas contra a covid-19. - FOTO: AFP
Leitura:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi levado para um bunker na Casa Branca na última sexta-feira (29), em Washington, em meio aos protestos que acontecem no País contra a morte de George Floyd, homem negro de 46 anos asfixiado até a morte pelo policial Derek Chauvin, e que chegaram em frente à Casa Branca. As informações são do jornal "The New York Times".

De acordo com o jornal, o Serviço Secreto tomou a decisão quando centenas de manifestantes se aproximaram da Casa Branca. O presidente passou quase uma hora escondido no bunker, localizado nos subsolos da sede do governo norte-americano, projetado para ser usado em casos de emergências, como em atos de terrorismo. Trump e sua família não chegaram a correr perigo.

>>Repórter da CNN negro é detido ao vivo durante cobertura de protestos em Minneapolis, nos EUA

Protestos continuam

Em mais um dia de protestos contra o racismo e a morte de Floyd, manifestantes continuam a protestar nas ruas das principais cidades dos Estados Unidos no último domingo (31), mesmo após a promotoria ter acusado um dos agentes envolvidos na operação de homicídio. Os manifestantes levantam bandeiras contra o racismo e ecoam "Black Lives Matter" (Vidas Negras Importam) pelas cidades americanas. Após uma noite de confrontos, alguns dos centros urbanos norte-americanos decretaram ou prolongaram toque de recolher.

>>Protestos contra a morte de George Floyd chegam à Europa

Na capital Washington, centenas de pessoas se dirigiram à Casa Branca. Por volta das 20h (Brasília), a situação ao redor do edifício ficou mais tensa, e policiais foram chamados para evitar que o grupo ultrapasse barreiras de contenção. A cidade também terá toque de recolher a partir das 0h (Brasília).

Comentários

Últimas notícias