coronavírus

Missão internacional para investigar origem da covid-19 vai à China em janeiro

A missão é integrada por 10 cientistas da Dinamarca, Reino Unidos, Holanda, Austrália, Rússia, Vietnã, Alemanha, Estados Unidos, Catar e Japão, com reconhecidas competências em diferentes âmbitos

AFP
AFP
Publicado em 16/12/2020 às 12:05
Reuters
Tendência é de alta no número de confirmações em Pernambuco - FOTO: Reuters
Leitura:

A equipe científica internacional criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para determinar a origem do vírus que causou a pandemia da covid-19 viajará em janeiro para a China - informou a organização nesta quarta-feira (16). "Posso confirmar que será em janeiro", disse à AFP o porta-voz da OMS, Hedinn Halldorsson.

Não há detalhes sobre a missão, mas fontes da OMS afirmaram em várias ocasiões que desejam visitar Wuhan, considerada a cidade em que surgiu a covid-19, antes de entender se outras pistas levam a outros lugares.

A missão é integrada por 10 cientistas da Dinamarca, Reino Unidos, Holanda, Austrália, Rússia, Vietnã, Alemanha, Estados Unidos, Catar e Japão, com reconhecidas competências em diferentes âmbitos. A missão será voltar às origens deste vírus e tentar saber como ele foi transmitido ao homem.

Em 30 de outubro, a OMS anunciou que a missão teve a primeira reunião, por videoconferência, com especialistas chineses, mas nenhuma data foi divulgada para a viagem, o que gerou críticas.

O governo dos Estados Unidos, país mais afetado pela covid-19, acusa abertamente a China de esconder informações e a OMS de ser muito benevolente com as autoridades de Pequim. Outros Estados membros, de maneira menos veemente, também deram a entender que acreditam que a China está freando o processo.

Os cientistas acreditam que a origem do vírus é um morcego, mas não têm certeza de que animal serviu como intermediário entre este e o homem.

Esta é a peça do quebra-cabeça que a missão deseja descobrir para entender o que aconteceu e evitar que volte a acontecer.

 

Últimas notícias