tragédia

Explosão em fábrica de fogos de artifício na Índia deixa vários mortos

Segundo informações da imprensa, a fábrica não tinha autorização para funcionar

AFP
AFP
Publicado em 13/02/2021 às 10:53
AFP
Fábrica de fogos de artifício na Índia ficou completamente destruída - FOTO: AFP
Leitura:

Ao menos 19 pessoas morreram e 34 ficaram feridas durante uma explosão em uma fábrica de fogos de artifício no sul da Índia, informaram as autoridades neste sábado (13).

A explosão, que ocorreu na tarde de sexta-feira no distrito de Virudhunagar, é um dos acidentes mais graves desse tipo nos últimos anos no estado de Tamil Nadu (sul).

Leia mais:

Corte Interamericana condena Brasil por explosão em fábrica de fogos de artifício

Um funcionário local, R. Kannan, declarou à AFP que o balanço de vítimas poderia aumentar nas próximas horas.

O funcionário destacou que no momento da explosão havia 74 pessoas na fábrica e que alguns dos feridos "têm queimaduras graves".

Segundo informações da imprensa, a fábrica não tinha autorização para funcionar. O portal de notícias The Newsminute afirmou que o proprietário está desaparecido e que a polícia investiga as causas do acidente.

Índia também teve tragédia em lago

Um lago recém-formado no Himalaia levanta temores de outra inundação repentina na Índia, menos de uma semana após o desastre de Tapovan, disseram as autoridades, que enviaram nesta sexta-feira uma expedição de especialistas para examinar o local.

Um total de 36 pessoas morreram e 168 ainda estão desaparecidas desde que uma torrente de água varreu violentamente o Vale Rishiganga, no estado de Uttarakhand, no domingo, destruindo tudo em seu caminho.

O fenômeno foi inicialmente atribuído ao rompimento de uma geleira no Himalaia, mas outras hipóteses estão sendo mencionadas, incluindo a formação de um lago glacial devido ao degelo de uma geleira e cujas margens teriam cedido.O rápido derretimento das geleiras na região devido ao aquecimento global é uma preocupação crescente.

AFP
No túnel, enquanto a esperança de encontrar sobreviventes diminui, as operações progridem lentamente, devido à sua natureza estreita e à quantidade de destroços que bloqueiam o caminho - AFP

Na quinta-feira, geólogos alertaram que um novo lago se formou nas proximidades do rio Rishiganga, onde ocorreu o desastre no domingo, e cujas margens podem ceder com a pressão da água.Imagens de satélites e a observação do local de um helicóptero confirmaram a presença do lago, disse Ashok Kumar, um policial local à AFP.

O responsável explicou que equipes foram examinar o local e que a subida a pé demoraria pelo menos 16 horas, por estar cerca de 4.270 metros acima do nível do mar."Nos últimos dias, o fluxo do Rishiganga diminuiu, mas desde ontem (quinta-feira) ganhou importância", disse o responsável. "Isso significa que este lago tem uma rachadura. Será perigoso acumular água e não ter fluxo", acrescentou.

Enquanto isso, as equipes de resgate continuam as buscas pelos desaparecidos, incluindo cerca de 30 pessoas presas em um túnel desde domingo, mas a esperança de encontrar sobreviventes é cada vez mais remota.


Últimas notícias