clima

Itália registra recorde de calor

As autoridades regionais de Sicília registraram, nesta quarta-feira (11), um recorde de calor na Itália com 48,8 ºC

AFP
AFP
Publicado em 12/08/2021 às 3:27
Notícia
GIOVANNI ISOLINO / AFP
Torre Faro, em Messina, na Sicília - FOTO: GIOVANNI ISOLINO / AFP
Leitura:

As autoridades regionais de Sicília registraram, nesta quarta-feira (11), um recorde de calor na Itália com 48,8 ºC que, caso seja confirmado, também será o recorde europeu, provocado pelo anticiclone Lúcifer procedente da África e que desencadeou incêndios.

Se o serviço italiano de meteorologia confirmar essa temperatura registrada em Siracusa, ao sudeste de Sicília, superaria o recorde anterior de 48,5 ºC de 1999, também em Sicília.

Em Calábria e Sicília, os bombeiros realizaram 300 intervenções nas últimas 12 horas e sete Canadair se mobilizaram de madrugada, anunciaram os bombeiros.

Um homem de 77 anos morreu em Calábria, perto de Regio, como consequência das queimaduras que sofreu ao tentar salvar seu rebanho.

Em Calábria, as chamas ameaçam o parque geológico de Aspromonte, reconhecido pela Unesco, um conjunto de montanhas, cordilheiras e planaltos de quase 2.000 metros de altura que se alternam com profundos vales que se elevam sobre um fragmento peninsular da cordilheira dos Apeninos, oferecendo um panorama espetacular do Estreito de Messina, Etna e as Ilhas Eólias.

Durante vários dias, as chamas alimentadas pelo vento e o calor assolaram La Madonia, uma região montanhosa próxima a Palermo, a capital siciliana, e destruíram cultivos, casas e prédios industriais.

O governador de Sicília, Nello Musumeci, pediu que se declare o estado de emergência nacional em La Madonia.

Nos próximos dias, espera-se que o anticiclone responsável pela onda de calor que atinge a Itália, adequadamente chamado Lúcifer, se mova para o norte, onde as temperaturas devem alcançar os 39-40 graus em Toscana (centro) durante o fim de semana de 15 de agosto e em Lazio (região de Roma).

Comentários

Últimas notícias