terremoto

Autoridades confirmam primeira vítima fatal de terremoto no México

Turistas hospedados em hotéis da avenida Reforma, uma das principais da capital, abandonaram seus quartos

AFP
AFP
Publicado em 08/09/2021 às 18:19
Notícia
Reprodução/Twitter
Hotel Emporio, em Acapulco, após terremoto - FOTO: Reprodução/Twitter
Leitura:

Um terremoto de 7,1 graus de magnitude sacudiu o centro e o sudeste do México na terça-feira (7) e provocou uma vítima fatal, anunciaram as autoridades.

"Um homem morreu na queda de um poste de energia elétrica no município de Coyuca de Benítez", estado de Guerrero, informou o governador da região, Héctor Astudillo.

Ao falar sobre os danos materiais, o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse que foram reportadas apenas "quedas de pedras, o mesmo em Morelos (centro), não hpa danos em Oaxaca (sul), não há danos em Puebla (centro)", assim como tampouco na Cidade do México.

O terremoto aconteceu às 20H47 de terça-feira no horário local e teve epicentro 11 km ao sudeste de Acapulco, Guerrero, sudeste do México, de acordo com o Centro Sismológico Nacional. Alguns tremores secundários, de magnitude 4 a 5, foram registrados.

"Até o momento não foram registrados danos graves", escreveu ni Twitter a prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum.

"Temos alguns cortes de energia elétrica, mas nada relevante, o metrôs e os ônibus continuam funcionando". declarou Omar García, secretário de Segurança Cidadã.

A prefeita de Acapulco, Adela Román, afirmou que muitas pessoas sofreram crises nervosas e ficaram preocupadas com os tremores secundários.

Ela também citou a detecção de vazamentos de gás em zonas residenciais.

O terremoto também foi sentido com moderação em algumas regiões do estado do México e Veracruz (leste).

O tremor provocou preocupação no centro da Cidade do México, onde os moradores recordam do trágico terremoto de 7,1 graus registrado em 19 de setembro de 2017, que sacudiu o centro do país e deixou 369 mortos, a maioria na capital.

Turistas hospedados em hotéis da avenida Reforma, uma das principais da capital, também abandonaram seus quartos.

A Cidade do México foi devastada por terremotos em setembro de 1985 que deixaram mais de 10.000 mortos.


Últimas notícias