PANDEMIA

China tenta conter novo foco de covid-19 entre estudantes

O país registrou vários casos da variante delta nas últimas semanas, depois que o país conseguiu controlar a primeira onda da pandemia no ano passado

AFP
AFP
Publicado em 14/09/2021 às 9:07
Notícia
STR/AFP
Putian, uma cidade de 3,2 milhões de habitantes na província costeira de Fujian, decretou testes para todos os residentes - FOTO: STR/AFP
Leitura:

Cidades do sul da China fecharam escolas e ordenaram testes de diagnóstico em milhões de pessoas nesta terça-feira (14) para tentar conter um novo foco de covid-19 que pode infectar estudantes não vacinados.

Putian, uma cidade de 3,2 milhões de habitantes na província costeira de Fujian, decretou testes para todos os residentes depois de registrar mais de 100 casos da variante delta vinculados a uma pessoa que retornou de Singapura.

A China registrou vários focos da contagiosa variante delta nas últimas semanas, depois que o país conseguiu controlar a primeira onda da pandemia no ano passado.

O foco em Fujian é o maior em várias semanas e foi detectado depois que o país anunciou que havia controlado o aumento da pandemia provocado pela variante delta.

Na quinta-feira passada, a China registrou 59 novos casos de contágios locais, contra 22 um dia antes, todos em Fujian.

As autoridades suspeitam que o paciente zero é um homem que retornou de Singapura e desenvolveu os sintomas depois de testar negativo para covid-19 e completar uma quarentena de 14 dias.

O filho de 12 anos do paciente e um colega de turma foram os primeiros infectados após o retorno das aulas.

O vírus se propagou entre as turmas e infectou pelo menos 36 crianças, incluindo oito da pré-escola, informaram as autoridades da cidade.

A China havia aplicado até o domingo mais de dois bilhões de doses de suas vacinas contra a covid, o que permitiu imunizar completamente quase 70% de sua população, informou a agência estatal Xinhua.

Mas a maioria das crianças não está vacinada e as autoridades de Fujian temem a propagação do coronavírus entre os menores de idade.

O governo de Putian suspendeu as aulas presenciais na segunda-feira. A cidade portuária de Xiamen adotou a mesma medida nesta terça-feira.

 

Últimas notícias