Acidente

Cisne Branco, navio-escola da Marinha do Brasil, bate em ponte no Equador; veja vídeo

A Marinha equatoriana destacou em um comunicado que o "acidente" ocorreu "durante a manobra de desatracamento"

AFP Marília Banholzer
AFP
Marília Banholzer
Publicado em 18/10/2021 às 21:14
MARINHA DO BRASIL
Cisne Branco exerce funções diplomáticas e de relações públicas - FOTO: MARINHA DO BRASIL
Leitura:

O navio-escola Cisne Branco, da Marinha do Brasil, se chocou nesta segunda-feira (18) com uma ponte do porto equatoriano de Guayaquil, sem deixar vítimas, no que foi denominado de um acidente pela Marinha equatoriana.

Os mastros do veleiro majestoso se chocaram contra uma ponte basculante para pedestres sobre o rio Guayas, sem que um rebocador tenha conseguido evitar a colisão, segundo um vídeo que circula no Twitter.

A Marinha equatoriana destacou em um comunicado que o "acidente" ocorreu "durante a manobra de desatracamento" e que um de seus rebocadores afundou ao tentar ajudar o Cisne Branco.

Um dos mastros do veleiro, que chegou a Guayaquil no sábado no âmbito de um cruzeiro internacional, se rompeu, segundo imagens divulgadas no Twitter.

REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Acidente com Cisne-Branco - REPRODUÇÃO DE VÍDEO

A ponte onde ocorreu o acidente tem uma passagem para navios, e dá para ver que a embarcação da Marinha brasileira não conseguiu passar por essa abertura.

O capitão do porto, comandante Danilo Espinoza, informou no mesmo comunicado que "não há vítimas humanas, nem feridos, e será aberto o respectivo sumário administrativo para a investigação correspondente sobre este acidente marítimo".

Ele acrescentou que o veleiro "será levado novamente até o cais do Yacht Club (de Guayaquil) para a revisão técnica pertinente".

Em nota, a Marinha brasileira afirmou que ainda apura as causas do acidente, mas disse também que a colisão possivelmente aconteceu devido à forte correnteza no rio Guaya — o que é possível observar pelas imagens.

Também no vídeo, é possível ver a embarcação com dificuldades para manobrar sobre a ponte — uma ligação para pedestres entre o continente e a ilha Santay, uma grande área de mata protegida onde mora um pequeno grupo de pessoas.

@jc_pe

Cisne Branco, navio-escola da Marinha do Brasil, bate em ponte no Equador nesta segunda-feira (18/10). Ninguém ficou ferido. #tiktoknoticias #navio #rc

? som original - Jornal do Commercio Pernambuco

O CISNE BRANCO

Reconhecido como uma joia da Marinha do Brasil, o navio veleiro Cisne Branco foi construído para as comemorações dos 500 anos do descobrimento do Brasil. Segundo a Marinha brasileira, a embarcação exerce funções diplomáticas e de relações públicas. A sua missão é representar o Brasil em eventos náuticos nacionais e internacionais, divulgar a mentalidade marítima e preservar as tradições navais.

O Navio Veleiro Cisne Branco - U 20, é o terceiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil. Foi construído pelo estaleiro Damen Oranjewerf, em Amsterdã, Holanda. Teve sua quilha batida em 9 de novembro de 1998 e foi batizado e lançado ao mar em 4 de agosto de 1999. Foi entregue em 4 de fevereiro de 2000. Por ocasião da largada da Regata Internacional Comemorativa aos 500 Anos do Descobrimento do Brasil, percorreu a "Rota do Descobrimento", de Portugal ao Brasil. Foi submetido à Mostra de Armamento e incorporado a Armada em 9 de março de 2000.

Comentários

Últimas notícias