PAPA

Papa Francisco pede que pais ofereçam apoio a filhos gays

O pontífice fez o comentário em audiência semanal no Vaticano

JC
JC
Publicado em 26/01/2022 às 22:20
Filippo MONTEFORTE / AFP
O papa Francisco é frequentemente elogiado por seu tom receptivo e de apoio às pessoas LGBTQ+ dentro e fora da Igreja - FOTO: Filippo MONTEFORTE / AFP
Leitura:

Nesta quarta-feira (26), o Papa Francisco fez um pedido a todos os pais: que não condenassem os seus filhos por conta da orientação sexual. Ao invés disso, que busquem apoiar ao descobrirem, por ventura, que eles são gays. O comentário foi feito na tradicional audiência semanal do papa, no Vaticano, se referindo às dificuldades que os pais podem enfrentar na criação de filhos.

"Essas questões incluíam pais que veem diferentes orientações sexuais em seus filhos e como lidar com isso, como acompanhar seus filhos e não se esconder atrás de uma atitude de condenação", afirmou Francisco.

Em outras oportunidades, o papa já tinha enfatizado publicamente que os homossexuais têm o direito de serem aceitos e acolhidos em suas famílias como filhos e irmãos. E que, apesar de a Igreja Católica não pode aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ela pode apoiar leis de união civil destinadas a garantir aos casais gays direitos conjuntos nas áreas de pensões e saúde e questões de herança.

BENÇÃO E ACEITAÇÃO DA IGREJA

No início do ano passado, o Vaticano decidiu que a Igreja Católica não pode abençoar a união entre pessoas do mesmo sexo porque Deus "não pode abençoar o pecado". Entretanto, segundo o decreto, homossexuais "que manifestam a vontade de viver em fidelidade aos planos revelados de Deus, conforme proposto pelos ensinamentos da Igreja" podem ser aceitos e podem receber bênçãos.

Comentários

Últimas notícias