EMBAIXADA

Itamaraty diz que embaixador do Brasil na Ucrânia coordenará posto da Moldávia

Norton de Andrade Mello Rapesta, irá coordenar o posto da capital da Moldávia, Chisinau

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 05/03/2022 às 16:29
Reprodução do Twitter / @ItamaratyGovBr
Embaixada do Brasil na Ucrânia instalou centros de apoio nas cidades ucranianas de Lviv e Chernivtsi, além de Chisinau, capital da Moldávia - FOTO: Reprodução do Twitter / @ItamaratyGovBr
Leitura:

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou, em nota, que decidiu reorganizar temporariamente os trabalhos da Embaixada em Kiev, citando a deterioração das condições de segurança na Ucrânia, em meio à guerra com a Rússia.

O embaixador do Brasil na Ucrânia, Norton de Andrade Mello Rapesta, irá coordenar o posto da capital da Moldávia, Chisinau. Mello Rapesta acumula a função de Embaixador da Moldávia e, na sua capital, já está em funcionamento um posto de atendimento consular a cidadãos brasileiros que estão saindo do território ucraniano.

"O Ministério das Relações Exteriores decidiu reorganizar temporariamente os trabalhos da Embaixada em Kiev com o objetivo de expandir a atuação do posto nas rotas mais utilizadas pelos brasileiros ao deixar o território ucraniano", diz a nota.

EMBAXAIDA

Devido à ofensiva russa em Kiev, o embaixador já havia sido transferido para um posto temporário em Lviv, cidade a leste do país, próxima à fronteira com a Polônia. Segundo o Itamaraty, o embaixador do Brasil em Sarajevo, Lineu Pupo de Paula, foi deslocado temporariamente para Lviv para coordenar o posto de atendimento consular aberto na cidade e a força-tarefa do MRE para apoio a cidadãos brasileiros na zona de conflito na Ucrânia

"Os cidadãos brasileiros na Ucrânia continuam a contar com apoio de funcionários locais da Embaixada em Kiev, bem como das Embaixadas do Brasil na Polônia, Romênia, Hungria e Eslováquia, que seguem operando núcleos de apoio a brasileiros que estejam deixando a Ucrânia."

Comentários

Últimas notícias