Presidente

Macron pede a Putin cumprimento de medidas de segurança de usinas nucleares

Uma autoridade francesa disse que Macron insistiu na necessidade de garantir que os padrões de segurança da Agência de Energia Atômica sejam respeitados em Chernobyl e em outras usinas nucleares

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 06/03/2022 às 14:25
Ludovic MARIN / AFP
Presidente da França, Emmanuel Macron, tenta mediar conflito entre Rússia e Ucrânia - FOTO: Ludovic MARIN / AFP
Leitura:
O presidente da França, Emmanuel Macron, conversou por telefone com o presidente russo, Vladimir Putin, neste domingo. Em ligação de quase 2 horas, os dois presidentes discutiram a situação em torno das usinas nucleares ucranianas.
Uma autoridade francesa disse que Macron insistiu na necessidade de garantir que os padrões de segurança da Agência de Energia Atômica sejam respeitados em Chernobyl e em outras usinas nucleares. Ele disse a Putin que essas instalações não devem ser alvo de uma ofensiva russa ou de combate.
Putin afirmou que não pretende atacar usinas nucleares e concordou com a princípio de um "diálogo" entre AIEA, Ucrânia e Rússia sobre esta questão, segundo o funcionário, que falou sob anonimato. Novas conversações devem ser organizadas nos próximos dias, acrescentou ele.
Macron reiterou o apelo para que a Rússia interrompa suas operações militares e insistiu na necessidade de proteger os civis e permitir o acesso a serviços humanitários. "A situação (humanitária) é difícil, inclusive em Mariupol", afirmou o funcionário. "Nossas exigências permanecem as mesmas: queremos que a Rússia responda a essas demandas de forma rápida e clara."

 

Últimas notícias