apoio

UE se esforça para garantir adesão de Finlândia e Suécia à Otan

Chefe de política externa da União Europeia afirmou que adesão faz o grupo mais forte

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 17/05/2022 às 10:35
Kenzo TRIBOUILLARD / AFP
Chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrell, garantiu apoio à Suécia e à Finlândia - FOTO: Kenzo TRIBOUILLARD / AFP
Leitura:
Do Estadão Conteúdo
 
A União Europeia (UE) está jogando seu peso para apoiar Finlândia e Suécia, num momento em que ambos os países se preparam para aderir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Chefe de política externa da UE, Josep Borrell disse que Finlândia e Suécia "receberão forte apoio, tenho certeza, de todos os países (da UE) porque isso aumenta nossa união e nos faz mais fortes" se forem adiante com planos de integrar a Otan.
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, é contra a adesão dos dois países à Otan por supostamente serem lenientes no confronto com militantes curdos, como o banido Partido dos Trabalhadores do Curdistão, conhecido como PKK. Bullard reconheceu nesta terça-feira, 17, que a Turquia fez objeções, mas disse esperar "que a Otan consiga superá-las".
 
Já o ministro de Defesa de Luxemburgo, François Bausch, disse que "ninguém entenderia se recusássemos a entrada de Finlândia e Suécia na Otan". Busch acrescentou, no entanto, estar convencido "de que a situação irá numa direção positiva e que a Turquia concordará com a adesão". Fonte: Associated Press. 

Últimas notícias