ARTIGO

OAB-PE: a ordem é renovar

"Para construir um projeto de renovação na OAB de Pernambuco formamos uma chapa que representa os múltiplos setores da advocacia e é composta por pessoas com histórico de militância na advocacia e na academia". Leia o artigo de Almir Reis

Almir Reis
Almir Reis
Publicado em 14/10/2021 às 6:00
Notícia
FÁBIO COSTA/JC IMAGEM
Sede da OAB em Pernambuco, no Centro do Recife - FOTO: FÁBIO COSTA/JC IMAGEM
Leitura:

Em tempos de crise das prerrogativas advocatícias, de crise econômica que afeta largamente diversos setores da advocacia militante, a Ordem dos Advogados do Brasil deve estar plenamente comprometida com a proteção diuturna das advogadas e dos advogados no exercício da profissão, essencial à justiça e à democracia.

No entanto, os pilares básicos que a instituição deveria observar foram sendo deixados de lado paulatinamente pelo grupo que comanda a instituição desde 2007, o que levou ao surgimento de um grande grupo que clama pela renovação de quadros e ideias na entidade, liderado por nomes como Renato Saraiva e Flávia Santiago, bem como de milhares de advogadas e advogados militantes.

Recentemente tive a honra de ser escolhido como representante deste grupo para liderar a chapa de RENOVAÇÃO no âmbito da OAB de Pernambuco. Construí minha carreira na advocacia previdenciária, que protege os grupos menos favorecidos. Foi a advocacia previdenciária que me proporcionou o contato com as causas sociais, a efetivação de direitos e a relação com grande parcela da nossa sociedade, sindicatos e movimentos populares.

Para construir um projeto de renovação na OAB de Pernambuco formamos uma chapa que representa os múltiplos setores da advocacia e é composta por pessoas com histórico de militância na advocacia e na academia. Como candidato a presidente da OAB/PE, sinto a necessidade de expressar meu compromisso sincero e intransigente com a proteção e defesa das prerrogativas profissionais, dos direitos inegociáveis dos grupos excluídos e vulneráveis e das conquistas inafastáveis do Estado Democrático de Direito.

A OAB que me proponho a construir, ao lado de valorosas e valorosos colegas de chapa e de toda advocacia pernambucana, é uma instituição que será renovada para avançar em direitos e conquistas democráticas, inclusive e especialmente para as próprias advogadas e advogados, sujeitos a uma instituição que, nos últimos anos, elitizou-se crescentemente para atender aos interesses prioritários das grandes bancas advocatícias e a projetos individuais de poder, virando as costas para a jovem advocacia, pequenos escritórios e advocacia militante do interior de nosso estado.

Esse descompromisso materializou-se em vários momentos, servindo como exemplo o momento em que a OAB/PE promoveu a execução judicial de anuidades vencidas em plena pandemia, quando, ao mesmo tempo, pleiteava de órgão públicos uma sensibilidade adicional na cobrança de débitos. A velha máxima "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço" nunca esteve tão presente na vida da nossa entidade.

É consenso entre toda classe que a OAB/PE precisa RENOVAR para AVANÇAR em direitos e conquistas para toda advocacia! E não nos furtaremos de lutar incansavelmente por tais bandeiras ao longo dos próximos anos, reconectando a instituição com os verdadeiros anseios da advocacia militante. A ordem é RENOVAR!

Almir Reis, advogado, professor e pré-candidato à presidência da OAB/PE

 

*Os artigos são de responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a opinião do JC

Comentários

Últimas notícias