PROTESTO

Mulheres vão às ruas do Recife por direitos e fim da violência

O ato, que teve início no Parque 13 de Maio, contou com a presença de 56 coletivos de todo o Estado

Amanda Rainheri Douglas Hacknen
Amanda Rainheri
Douglas Hacknen
Publicado em 09/03/2020 às 18:36
Notícia
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - FOTO: BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Leitura:

Centenas de mulheres de todo o Estado foram às ruas do Centro do Recife nesta segunda-feira (9), para reivindicar direitos e denunciar as opressões, violências e desigualdades que as atingem. A passeata faz parte da programação do Dia Internacional de Luta das Mulheres, celebrado em 8 de março. 

>> Dia da Mulher: elas estão mais livres e donas do próprio corpo

>> Dia da Mulher: o que as mulheres desejam no 8 de março

>> Artistas pernambucanas refletem sobre o significado do Dia da Mulher e o lugar feminino na arte

O ato teve concentração às 13h no Parque 13 de Maio, com rodas de diálogo sobre racismo, patriarcado e anticapitalismo. Por volta das 16h30, o grupo saiu em direção ao Pátio do Carmo, no bairro de Santo Antônio.

"Aqui em Pernambuco, escolhemos o tema 'Feministas contra o Estado racista, patriarcal e capitalista' para as ações que marcaram o Dia de Luta. A ideia é que a população possa entender que a luta é por melhoria de vida para todas nós, porque quando melhora para as mulheres, melhora para todas as outras classes", argumentou a coordenadora da Rede de Mulheres Negras de Pernambuco, Joana Dias. A organização é uma dos 56 coletivos de todo o Estado que estiveram à frente do ato. 

 Aos 81 anos, a aposentada Maria Aurieta Duarte, fez questão de participar da caminhada. "Vim para lutar pelos nossos direitos, que são violados a cada dia mais. Esse governo não valoriza a mulher e não admitimos o que está sendo feito", afirmou. 

A comunicadora Karina Nobre, 37 anos, também esteve na passeata. "Acho que as mulheres estão à frente desse movimento de luta pela democracia, pelos direitos que estão sendo perdidos agora e precisamos estar na rua mais do que nunca neste momento, juntas para fortalecer o movimento de resistência  contra o capitalismo, contra a ditadura, contra o machismo, por um mundo melhor."

BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
BOBBY FABISAK/JCIMAGEM
Marcha Internacional das MUlheres, percorre as ruas do Centro do Recife - BOBBY FABISAK/JCIMAGEM

Domingo

No domingo (08), as ações foram descentralizadas nos bairros do Ibura, Morro da Conceição, Nova Descoberta e Brasília Teimosa. "Foi um momento de debate conversa com as mulheres de periferia para que pudéssemos estar hoje mais fortalecidas neste dia de hoje", afirmou Joana Dias. 

Durante o percurso, três intervenções artísticas foram realizadas ao longo do percurso. A apoteose, no Pátio do Carmo, também contou com apresentações artísticas das batucadas de mulheres presentes. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias