PASSEIO

Diversão e aprendizado garantidos para os pequenos na visita teatralizada ao Forte das Cinco Pontas, no Recife

Escolas particulares e públicas podem agendar grupos de alunos em visita gratuita que comemora o aniversário de 483 anos do Recife

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 10/03/2020 às 12:39
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Expedição sobre a cidade - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

“Eu vi o mundo... ele começava no Recife”. A famosa frase de Cícero Dias, que estampa o chão do Marco Zero, é compreendida pelos pequenos na visita teatralizada “Recife: Nossa História”, realizada pelo Museu da Cidade, no Forte das Cinco Pontas, no bairro de São José. A aventura leva grupos escolares de crianças a conhecerem sobre a construção e grandes personalidades da cidade em comemoração aos seus 483 anos, completados nesta quinta-feira (12).

Na abertura do projeto, que aconteceu nesta terça-feira (10), cerca de 50 alunos do 3º ano do ensino fundamental de uma escola particular do Recife participaram de uma expedição e inicialmente aprenderam sobre a história do Forte das Cinco Pontas com Paulo André, que interpreta um arqueólogo e induz os pequenos a encontrarem um tesouro secreto, que é a chave da cidade.

Depois, o grupo foi levado até a parte interna do museu, onde ouviu sobre a chegada dos holandeses em Pernambuco, o crescimento de Olinda e Recife e sobre grandes figuras do estado, como Maurício de Nassau e Frans Post. Além disso, também puderam observar mapas da região, peças arqueológicas encontradas durante a instalação do Forte e um vídeo atual do Recife.

A diversão também é garantida na última etapa do passeio, quando os pequeninos têm a oportunidade de deixar a digital dos seus dedos marcada na parede de uma das salas do Forte das Cinco Pontas.

Para os professores, a experiência é uma ótima oportunidade para fixar os assuntos que são ensinados na sala de aula. “A gente começou a falar sobre o Forte e o aniversário de Recife e Olinda, então essa vivência é bem enriquecedora porque eles têm contato, de forma mais concreta, com este conteúdo”, explicou Manoela de Freitas, de 41 anos.

Este já é o segundo ano do projeto, que foi criado em conjunto pela equipe do Museu. A diferença é que, agora, toda a atividade é feita de forma lúdica, tanto a visita à parte externa, como à interna. “Fizemos trabalhos e exercícios com os mediadores do museu para que eles também tenham essa visão [lúdica], para explicarem de uma forma que prenda a atenção das crianças”, explicou o ator Paulo André.

Como participar?

A atividade começou nesta terça-feira (10) e segue até o dia 3 de abril. Neste período, haverá duas apresentações em cada turno, entre a terça e sexta-feira. Pela manhã, às 9h15 e às 10h30 e pela tarde, às 14h e 15h30.

Escolas públicas e privadas podem agendar visitas de crianças de qualquer idade. Para isso, basta solicitar pelo e-mail educativomcr@gmail.com ou pelo telefone (81) 3134.3761.

KATARINA MORAES/JC
A expectativa dos realizadores é que a atração receba cerca de 1.500 crianças neste ano - FOTO:KATARINA MORAES/JC

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias