PREVENÇÃO

Abrigos para idosos no Recife restringem visitas de pessoas com sintomas de coronavírus

Os idosos estão no grupo de risco de contágio

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 16/03/2020 às 17:27
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Em Pernambuco, até o momento, há oito casos confirmados da doença. Todos são de pessoas com mais de 60 anos - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

A pandemia de coronavírus, declarada pelo presidente da Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 11 de março, já afetou a rotina de abrigos para idosos no Recife. As duas casas de acolhimento do município abrigam, atualmente, 52 idosos. Uma, fica localizada no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, e a outra, nos Torrões, também na Zona Oeste. Como uma medida de prevenir a disseminação da Covid-19, a prefeitura passou a restringir as visitas de pessoas com sintomas do vírus (febre e sintomas respiratórios) nesses locais. Os idosos fazem parte do grupo de risco para contágio de coronavírus. 

Segundo a Prefeitura do Recife, caso algum idoso que vive nas casas de acolhimento do município apresente sintomas respiratórios e se enquadre na definição de caso suspeito de Covid-19, ele será levado para a unidade de saúde mais próxima ao abrigo. Os profissionais que trabalham nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) serão capacitados para que saibam como prevenir doenças respiratórias, além de identificar casos suspeitos e tomar as devidas providências.

Campanha de vacinação

No dia 23 de março, terá início a Campanha de Vacinação Contra a Gripe. O Ministério da Saúde recomenda que os idosos tenham prioridade e sejam os primeiros a se vacinarem. Os idosos que estão nas casas de acolhimento da Prefeitura do Recife serão vacinados nos próprios abrigos por equipes do Programa de Imunização.

Casos confirmados em Pernambuco

Até o momento, há oito casos confirmados de coronavírus em Pernambuco. Os pacientes são duas mulheres de 58 anos, um homem de 68, uma mulher de 60, uma mulher de 97, uma mulher de 66, um homem de 71 anos, além de um passageiro de um navio de cruzeiro que atracou no Recife na última quinta-feira (12).

Ao todo, 47 casos suspeitos foram descartados e 61 continuam em investigação. Ainda há 11 casos prováveis (pessoas investigadas que tiveram contato próximo ou domiciliar com caso confirmado) no Estado.

Saiba como se prevenir

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Mapa do coronavírus pelo mundo

Pandemia

Na última quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus (covid-19) como uma pandemia. Uma doença infecciosa é considerada uma pandemia quando sua disseminação sai do controle e se espalha por uma região geográfica ou mesmo por todo o planeta, afetando uma grande quantidade de pessoas. Mais de 118 mil pessoas foram infectadas em 114 países. Ao todo, mais de 4.300 mortes foram registradas.

Comentários

Últimas notícias