Solidariedade

Doações no IR ajudam a manter Fundação Terra; saiba como colaborar

Fundação Terra promove campanha por meio do Imposto de Renda para ajudar a manter projetos com crianças e adolescentes atendidos na instituição

JC
JC
Publicado em 19/04/2020 às 9:00
Notícia
Fundação Terra/Divulgação
Trabalho da Fundação Terra alcança 35 municípios no Sertão, no entorno de Arcoverde. Atendimento médico é um dos serviços oferecidos - FOTO: Fundação Terra/Divulgação
Leitura:

Foi na periferia da cidade de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, numa comunidade onde era destinado o lixo do município, que o Padre Airton Freire iniciou seu trabalho com a criação da Fundação Terra, em 1984. Durante esses mais de 35 anos de atuação, o projeto já promoveu a transformação de pessoas e famílias por meio de iniciativas de educação, saúde e assistência social em Pernambuco - e, desde 2015, no Ceará.

“No começo, era trabalhar com os que reciclavam lixo. Após 35 anos, percebemos que as pessoas também se reciclaram, felizmente. Os filhos e netos daqueles que encontrei lá vivem uma situação diferente, alguns até trabalham na Fundação Terra, como enfermeiros, coordenadores, motoristas, assistentes sociais, diretores de escola. Na verdade, foi um impacto forte e essas pessoas vão assumindo lugares em que vimos que o projeto foi sendo transmitido, criando raízes aos poucos. A própria comunidade ocupando esses espaços, esse é o grande impacto que eu tenho percebido", relembra o religioso.

Para ajudar a manter os projetos da Fundação Terra, a instituição está com uma campanha de doação através do Imposto de Renda (IR), onde é possível destinar até 6% do valor total do imposto para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA) de Arcoverde, onde fica localizada a sede da instituição.

Esse percentual que o contribuinte pode destinar ao FIA está respaldado pelo artigo 260 da Lei Federal 8069/90, segundo o qual a pessoa física pode doar do valor total do Imposto de Renda, sem precisar pagar mais impostos ou ter a restituição reduzida, para instituições que desenvolvem atividades com crianças, adolescentes e idosos. Essa possibilidade de doação aparece ao contribuinte no ato da declaração pelo modelo completo. 

Fundação Terra/Divulgação
Para continuar junto a crianças e jovens, Fundação convoca doadores - Fundação Terra/Divulgação

Para conscientizar as pessoas sobre a possibilidade dessa colaboração, a Fundação Terra lançou a campanha com o objetivo de informar e sensibilizar os contribuintes, como conta o Padre Airton. “O objetivo de cada campanha que realizamos é, sobretudo, despertar o amor solidário entre as pessoas, a fim de que, na partilha, elas aprendam e entendam que, assim como elas doam, elas precisam também receber. As campanhas de incentivo ao amor solidário criam condições para que a comunidade seja estimulada a ter os projetos e as próprias iniciativas fortalecidas por esse apoio solidário, explica.

Para garantir que o valor doado chegue à Fundação Terra, na hora da declaração é preciso optar pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA) de Arcoverde. Depois de preencher todos os rendimentos tributáveis e despesas dedutíveis, procure a aba Fichas da declaração e clique no item doações Diretamente na Declaração-ECA. Em seguida, clique em Novo para poder selecionar o Tipo de Fundo. Após a transmissão da declaração, imprima e pague os dois DARFs - um referente à doação e o outro do próprio IR. Depois, é só enviar uma foto do DARF pago da doação para os e-mails doacaosemdor@fundacaoterra.org.br ou chames.balladares@fundacaoterra.org.br ou pelo WhatsApp (87) 99991-1914. É com esse comprovante que a Fundação Terra poderá ter acesso as doações. Veja o passo a passo no infográfico ao lado.

De acordo com a coordenadora de Mobilização de Recursos da Fundação Terra, Chames Balladares, muitas pessoas desconhecem essa forma de doação, que é tão importante para a manutenção dos projetos. "Muitas pessoas não sabem, mas essa doação é um direito que o contribuinte tem para destinar até 6% do valor total do imposto para uma organização social. A Fundação Terra realiza um trabalho grandioso no Sertão de Pernambuco, alcançando mais de 35 municípios próximos, e os beneficiários vão à Arcoverde para receber os atendimentos. É um oásis no Sertão quando os carros e ônibus chegam, trazendo as pessoas para serem atendidas pela Fundação. Além disso, a instituição mantém projetos também no Recife e em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza", complementa. 

Fundação Terra/Divulgação
Doação de até 6% do Imposto de Renda ajuda a manter projetos - Fundação Terra/Divulgação

 
Fundação oferece possibilidades


Para Eliane Leite Gomes, mãe de Rômulo, de 12 anos, a Fundação Terra foi um marco para a transformação do estudante, apesar da pouca idade dele. Há cerca de 2 anos fazendo parte da instituição, Eliane procurou a Fundação em um momento difícil, quando o filho estava em uma situação de risco. “Eu saía para trabalhar e Rômulo, depois da escola, só queria ficar na rua. Ele começou a se envolver com algumas pessoas e não queria voltar para casa. Por meio da Defensoria Pública, consegui uma vaga e hoje não sei o que seria da minha vida se ele não estivesse lá”, relata a feirante de Arcoverde. 

Rômulo faz parte das mais de 2.500 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e pessoal que a Fundação Terra mantém em duas escolas e creches em Arcoverde, uma na área urbana e outra na zona rural. Os estudantes têm aulas da grade curricular para educação brasileira, além de atividades extracurriculares como informática, robótica sustentável, inglês, música, judô, jiu-jitsu, xadrez, entre outras
atividades que compõem o horário integral das escolas. 

Nesses dois anos de Fundação, Rômulo já fez muitos amigos e conheceu novos professores, que ajudam a transformar a vida dele, por meio do amor e da educação. “Gosto de jogar bola, das aulas de judô e de educação física. Lá na Fundação Terra é bom, tenho muitos amigos, os professores são muito bons. Sou muito feliz lá”, comenta o estudante. Durante o período de pandemia, as aulas presenciais estão suspensas, mas a saudade já é grande. "Ele está em casa, mas sente muita falta. Lá é muito bom, dá uma paz tão grande quando a pessoa está lá, parece que está no céu", conta Eliane.

Quem acompanha de perto a atuação da Fundação Terra conhece bem esse sentimento de transformação experimentado por Eliane. Voluntária há 9 anos, Anelise Renda faz parte do Instituto Padre Airton (IPA), atualmente como diretora administrativa do IPA Central. Ao conhecer o trabalho do religioso, Anelise entendeu que também queria contribuir. 

“Comecei a participar dos retiros em 2011. Ao me aproximar mais, encantei-me pela obra e entendi que era aquele o caminho que queria seguir na minha vida: o serviço e a oração. Nas Obras da Terra, existe o braço social, formada pela Fundação Terra e pela Associação dos Servos de Deus, e o braço espiritual, composto pelo Instituto dos Servos de Deus e pelo Instituto Padre Airton, do qual faço parte", esclarece a voluntária. 

É colaborando e transformando juntos que Anelise e a Fundação Terra contribuem para a mudança da vida de milhares de pernambucanos e cearenses, dando a eles condições de terem uma vida melhor. “Me impressiona a educação e disciplina das pessoas. A cada vez que visito uma escola, a casa dos idosos, as casas de acolhimento aos moradores de rua, o centro de reabilitação Mens Sana, vejo como o dinheiro que doamos se transforma em vida nova para os que mais precisam da nossa ajuda”, relata a voluntária.

Fundação Terra/Divulgação
Há 35 anos Padre Airton começou trabalhando com catadores de lixo - Fundação Terra/Divulgação

É com o desejo de erradicar a extrema pobreza e promover a dignidade humana por meio da garantia de direitos que o Padre Airton e os voluntários atuam desde o início. “A Fundação Terra representa a viabilização de um projeto que teve origem no impacto que o encontro com a pobreza extrema me causou. Nós aprofundamos o nosso conhecimento, criamos relações de fraternidade, descobrimos os talentos de cada um e aí nasceu a Fundação, pensada como um projeto de longa duração”, complementa o Padre Airton.

Comentários

Últimas notícias