morte

Mulher morre de coronavírus no Recife menos de uma semana após perder os pais com suspeita da doença

Raquel Pessoa faleceu por causa do coronavírus nessa segunda-feira (27), seus pais morreram na quinta (23) e sexta (24) da semana passada, com suspeita de covid-19

Manuela Figuerêdo
Manuela Figuerêdo
Publicado em 28/04/2020 às 9:27
Notícia
Cortesia
Sepultamento de Raquel - FOTO: Cortesia
Leitura:

Uma família em luto. Após a perda dos pais por suspeita de coronavírus, na semana passada, Raquel Pessoa, comerciante de 38 anos, faleceu no fim da manhã da última segunda-feira (27), em um hospital no Recife, vítima do novo coronavírus. Ela tinha dado entrada no pronto atendimento há uma semana, no dia 21 de abril. O sepultamento da comerciante aconteceu na segunda-feira a noite (27), em Bom Jardim, Agreste pernambucano.

» Ao menos dez trabalhadores da área da saúde morreram vítimas de coronavírus em Pernambuco, diz SES-PE

» Coronavírus: "Primeiros quinze dias de maio devem ser duríssimos em Pernambuco", diz secretário

» Coronavírus: Pernambuco não sabe dizer quantos pacientes estão à espera de UTI


Embora morassem em Bom Jardim, os pais de Raquel costumavam visitar bastante sua casa no Curado, no Grande Recife, para ajudá-la com seu comércio. Cristóvão Pessoa, pai de Raquel, com 67 anos e aposentado, deu entrada no hospital em Recife apresentando sintomas da doenças na quinta-feira (23) e, no mesmo dia, morreu de infarto. No dia seguinte, do seu sepultamento, em Bom Jardim, que aconteceu na sexta-feira (24), a mãe de Raquel, a dona de casa Ana Lúcia Barros, de 66 anos, também deu entrada no hospital e faleceu em Recife, mas foi sepultada no cemitério de Bom Jardim, no sábado (25).

Cortesia
Raquel Pessoa, Cristóvão Pessoa e Ana Lúcia Barros, em foto - Cortesia

O esposo e filho de Raquel não apresentam sintomas mas estão em isolamento domiciliar. De acordo com o primo de Raquel e sobrinho de Lúcia, Klebson Oliveira, todos os familiares seguiam as medidas restritivas, como distanciamento social e uso de máscaras. “Nós tomávamos todas as precauções, mas como esse inimigo é invisível, não sabemos qual foi a brecha que teve para que ele se instalasse na nossa família e causasse essa tragédia”, explica.

Klebson fala sobre a dor de uma família que sempre foi motivo de alegria. “Nossa família está destroçada diante desta tragédia. Éramos muito ligados, uma ligação afetiva muito forte, sempre que algum membro da família passava por dificuldades todos se engajavam para ajudar. Temos muito momentos de alegria, nossos amigos faziam questão de estar junto e celebrar”. Mas, “em menos de quatro dias houve essa separação repentina. Jamais pensaria do que iria acontecer uma situação dessa em nosso convívio”, contou.

Bom Jardim

Conhecida por toda a cidade de Bom Jardim, a família tinha a música em seu gene. Levino Ferreira, um dos grandes compositores do frevo de Pernambuco e saxofonista era avô de Ana Lúcia, bisavô de Raquel. Cristóvão, assim como Levino, também tocava saxofone. “Esses personagens construíram toda uma história e referência na cidade. A cidade também sente muito com essa perda”, diz Klebson. O município, de acordo com ele, tem tido muitas ações de prevenção, através da Secretaria de Saúde do município, como distribuição de máscaras em pontos estratégicos e a disposição de água e sabão para higienização correta das mãos. Segundo Balanço da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) da segunda-feira (27), a cidade conta com 4 casos.

Entretanto, Klebson acredita que ainda falta conscientização por parte dos cidadãos bom-jardinenses. “Ainda tem muita aglomeração, não como antes, mas acontece, principalmente com o auxílio emergencial e as filas grandes nos bancos”.Ele alerta para o cuidado que as pessoas precisam ter, principalmente quando alguém for sair de casa. “Estamos em uma prisão sem muros e precisamos lembrar do cuidado ao sair e voltar de casa porque as pessoas que amamos estão nos esperando para que voltam aos nossos lares”, conta de forma sensibilizada.

 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada


Cortesia
Raquel Pessoa, Cristóvão Pessoa e Ana Lúcia Barros, em foto - FOTO:Cortesia

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias