COVID-19

Interior de Pernambuco receberá 500 leitos para covid-19

Ampliação foi anunciada no mesmo dia em que Petrolina registrou primeiro óbito pela doença

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 04/05/2020 às 21:14
PIXABAY
Serão oferecidas 12 mil vagas para os profissionais de saúde através de concurso público - FOTO: PIXABAY
Leitura:

No dia em que Petrolina, no Sertão pernambucano, registrou a primeira morte pelo novo coronavírus (covid-19), o governo do Estado anunciou que possui um plano de ampliação de leitos para o interior de Pernambuco, que deve alcançar um incremento de 500 leitos no mês de maio. 

>> Acompanhe as últimas notícias sobre o novo coronavírus

>> Em Pernambuco, uso de máscaras no transporte público ainda não é obrigatório para passageiros

>> Condições de isolamento vão ser ampliadas no Recife, diz Geraldo Julio sobre lockdown

Segundo o secretário de saúde de Pernambuco, André Longo, dos 886 leitos criados pela gestão estadual para pacientes com sintomas de coronavírus e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), 146 estão no interior do Estado, divididos nas diferentes regiões. A taxa média de ocupação dos leitos é de 81%, sendo 95% de leitos de UTI e 68% nas enfermarias. 

"O processo de expansão dos leitos vai ganhar intensidade em maio, com hospitais provisórios que serão montados em Serra Talhada, Caruaru e Petrolina. São cerca de 500 leitos que serão disponibilizados no interior do estado, em três macroregiões, em várias cidades polo", informou Longo. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) não detalhou a divisão dos leitos por município. 

Segundo a Prefeitura de Petrolina, a primeira vítima do novo coronavírus no município é um homem de 27 anos, com histórico de doença crônica. Ele estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Petrolina e foi regulado neste domingo (3) para o Hospital Regional de Juazeiro, no norte da Bahia (HRJ) por outro agravo de saúde. Durante o internamento no hospital baiano ele apresentou insuficiência respiratória, foi testado para Covid-19 e positivou.

O município registrou ainda a morte de uma menina de 11 anos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Ela tinha problemas cardíacos e estava internada no Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, onde apresentou insuficiência respiratória, antes de ir a óbito. Foi coletado o material biológico, mas a prefeitura ainda aguarda o resultado laboratorial. 

Balanço


Com a morte do paciente por Covid-19 e mais um caso registrado por testagem rápida nesta segunda-feira, o total de pacientes infectados chega a 51. Agora são 35 casos confirmados através dos testes rápidos da prefeitura e 16 diagnosticados pelo laboratório do governo do estado. Já são 16 casos considerados curados clinicamente.


Quanto aos dados relacionados à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), o boletim aponta que 20 casos são investigados e 30 foram descartados. Confirmados somam 9 casos, além de um óbito.

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
- Evitar contato próximo com pessoas doentes.
- Ficar em casa quando estiver doente.
- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
- Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
- Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Comentários

Últimas notícias