COVID-19

Olinda prepara casa de shows Classic Hall para eventual retomada das atividades

Prefeitura e Estado vão receber da casa de shows planejamento para uma possível reabertura

JC
JC
Publicado em 02/07/2020 às 12:05
Notícia
DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Um dos proprietários do Classic Hall, Luiz Augusto Nóbrega, esteve na reunião acompanhado por diretores da casa - FOTO: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Leitura:

A Prefeitura de Olinda recebeu, nessa quarta-feira (1º), a diretoria da casa de shows Classic Hall para preparar o local, que é um dos maiores do gênero na América Latina, para retomar as atividades quando houver autorização. Segundo a gestão municipal, o poder público está acompanhando e orientando sobre esse plano de reabertura. Até agora, o espaço de eventos permanece fechado por conta da pandemia do novo coronavírus.

Um dos proprietários do Classic Hall, Luiz Augusto Nóbrega, esteve na reunião acompanhado por diretores da casa. O secretário de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Olinda, João Luiz, explicou o que ficou acertado. “Eles irão preparar um plano de retomada que será apresentado e avaliado pela Prefeitura de Olinda e pelo Governo do Estado. O reinício das atividades só será feito quando as autoridades em saúde indicarem que é possível ser feito sem risco para as pessoas”, afirmou o secretário.

Classic Hall

Inaugurada em 8 de agosto de 2001, o Classic Hall uma das maiores casas de shows da América Latina, onde milhões de pessoas já foram a shows, palestras, feiras, congressos, formaturas e encontros sediados no local.

Grandes nomes da música nacional e internacional já passaram pelo espaço de eventos, como Roberto Carlos, Fábio Jr., Backstreet Boys, Guns N' Roses, Elton John e Cyndi Lauper. Recentemente, no dia 5 de março, a banda pop americana Maroon 5 animou o local.

Retomada das atividades econômicas

Na próxima segunda-feira (6), cinquenta cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), Agreste e Zona da Mata avançam para a etapa cinco do plano de reabertura econômica do Estado. Nesta fase, serão liberadas as atividades comerciais de vendas de automóveis com 100% do efetivo e os serviços de escritório com 50%. Os jogos de futebol sem público e a retomada do pólo de confecção, que também integravam a quinta etapa, permanecem suspensos.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias