FORA DAS REGRAS

Vigilância Sanitária do Recife interdita restaurante oriental no Centro do Recife

Inspetores encontraram várias irregularidades no estabelecimento e inutilizaram cerca de 100 kg de alimentos impróprios para consumo

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 15/07/2020 às 21:20
Notícia
CORTESIA
Estabelecimento também violou regras de combate ao coronavírus - FOTO: CORTESIA
Leitura:

Um restaurante de comida oriental localizado no bairro da Boa Vista, Centro do Recife, foi interditado, nesta quarta-feira (15), pela Vigilância Sanitária (Visa) da Prefeitura do Recife. Os agentes chegaram ao local depois de uma denúncia feita à Ouvidoria Municipal do SUS. Cerca de 100 kg de alimentos impróprios para o consumo foram inutilizados. Os produtos não tinham informações sobre data de validade e origem.

 

CORTESIA
Restaurante fica no bairro da Boa Vista, Centro do Recife - CORTESIA
CORTESIA
Produtos impróprios para consumo foram achados no local - CORTESIA
CORTESIA
estabelecimento responderá a um processo administrativo-sanitário que poderá resultar em multa com valor entre R$ 40 e R$ 400 mil - CORTESIA

Os alimentos também estavam acondicionados fora da temperatura adequada e em equipamentos enferrujados. A gerente da Vigilância Sanitária do Recife, Daniele Feitosa, explicou que o restaurante também violou regras de combate ao coronavírus. “Além das precárias condições de higiene e ausência de boas práticas de manipulação de alimentos, o restaurante também desrespeitava o decreto estadual que proíbe o consumo no próprio restaurante”. O estabelecimento responderá a um processo administrativo-sanitário que poderá resultar em multa com valor entre R$ 40 e R$ 400 mil.

Como denunciar?

Para fazer denúncias contra restaurantes, padarias, supermercados e outros estabelecimentos alimentícios, as pessoas podem registrar queixa na Ouvidoria do SUS, por meio do telefone 0800.281.1520 ou pelo site da Prefeitura do Recife.

Durante a pandemia da covid-19, a Vigilância Sanitária do Recife realizou cerca de cinco mil inspeções relacionadas à fiscalização do cumprimento dos decretos que estabeleceram as medidas restritivas, no primeiro momento, e dos protocolos de convivência com o novo coronavírus, mais recentemente.

A Visa suspendeu temporariamente as atividades de mais de 500 estabelecimentos de sua alçada de fiscalização, como restaurantes e padarias com consumo interno de alimentos, serviços de saúde, drogarias, entre outros.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias