irregularidade

Caminhão com 110 mil latas de cerveja sem nota fiscal é retido em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco

Caminhão já havia sido flagrado em dezembro de 2019 pela PRF de Minas Gerais, com a mesma irregularidade

JC
JC
Publicado em 28/07/2020 às 10:00
Notícia

Divulgação/PRF
O veículo apresentava 6,7 toneladas de peso em excesso - FOTO: Divulgação/PRF
Leitura:

Um caminhão que transportava uma carga de 110 mil latas de cerveja sem nota fiscal foi retido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na última segunda-feira (27), na BR-423, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. O veículo havia saído de Natal, no Rio Grande do Norte, com destino a Botelho, cidade de Minas Gerais.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por NE10 (@portalne10) em



Segundo a PRF, os policiais receberam informações sobre um caminhão com defeito no quilômetro 92 da rodovia e pararam para prestar auxílio. Ao verificar a carga que era transportada, foi constatada a ausência da documentação fiscal. Ainda, não foi a primeira vez que isso aconteceu. A equipe descobriu que o caminhão já havia sido flagrado em dezembro de 2019 pela PRF de Minas Gerais, com a mesma irregularidade. Além disso, foi constatado que o veículo apresentava 6,7 toneladas de peso em excesso.

A Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE) foi acionada para a adoção dos procedimentos legais. Segundo a Sefaz, um auditor foi ao local e lavrou o auto de apreensão da mercadoria. A mercadoria foi avaliada em R$ 219.648,00, gerando um crédito tributário de R$ 112.679,42.

Divulgação/PRF
Policiais receberam informações sobre um caminhão com defeito no quilômetro 92 da rodovia e pararam para prestar auxílio - Divulgação/PRF
Divulgação/PRF
Policiais receberam informações sobre um caminhão com defeito no quilômetro 92 da rodovia e pararam para prestar auxílio. - Divulgação/PRF
Divulgação/PRF
O veículo apresentava 6,7 toneladas de peso em excesso - Divulgação/PRF

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias