exemplo

Idoso de 89 anos confecciona máscaras de proteção em projeto para comunidades carentes

O aposentado Raymundo Guedes Gondim encontrou na costura uma forma de se dedicar ao que gosta ao longo da sua vida

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 28/07/2020 às 14:27
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Otimista, brincalhão, ele tem muita vontade de viver e gosta de fazer novas amizades. "Sobre o futuro é viver dia após dia com tranquilidade", disse - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Leitura:

Prestes a completar 90 anos, o aposentado Raymundo Guedes Gondim encontrou na costura uma forma de se dedicar ao que gosta ao longo da sua vida. Agora, durante a pandemia do novo coronavírus, não tem sido diferente: o idoso tem utilizado de suas habilidades para costurar máscaras de proteção.

Totalmente lúcido e ativo, Raymundo participa do projeto Comunidade Protegida, em que costureiros e costureiras produzem máscaras de proteção para distribuição em áreas carentes da Região Metropolitana do Recife."Eu achei uma ideia muito válida, porque muitas pessoas não utilizam as máscaras, porque não tem quem incentive e não tem muitas vezes posses para adquirir uma comprada.", disse Raymundo.

Para a missionária Savana, que é coordenadora e idealizadora do projeto, Raymundo é um exemplo de dedicação e incentivo. "Ele é um exemplo de vida, de incentivo, de homem, de pai e de cidadão", falou a missionária. O costureiro é pai de um filho e avô de duas garotas.

ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Otimista, brincalhão, ele tem muita vontade de viver e gosta de fazer novas amizades. "Sobre o futuro é viver dia após dia com tranquilidade", disse - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Ele já trabalhou na área de contabilidade, mas a sua dedicação maior sempre foi com costura - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Esposo companheiro e dedicado, passa maior parte do tempo cuidando da esposa, Socorro Gondim, de 82 anos - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
A iniciativa oportuniza costureiros e costureiras para produção de máscaras de proteção e distribuição em áreas carentes da Região Metropolitana do Recife - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Totalmente lúcido e ativo, o idoso foi um dos contemplados pelo Comunidade Protegida - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
Ele é a prova que a idade avançada não é motivo para reclamar de cansaço e muito menos para deixar de fazer o que gosta - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA
O aposentado Raymundo Guedes Gondim está prestes a completar 90 anos e tem disposição de sobra - ALEXANDRE GONDIM/CORTESIA

Conhecido como Sr. Gondim, o idoso sempre se dedicou ao trabalho voluntário. Um deles foi realizado na Igreja de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, no qual participou de um trabalho social e ensinou mulheres a costurar. "Se eu encontrar quem queira que eu vá a uma comunidade para ajudar, para mostrar como se faz algum serviço sobre a máquina de costura, eu estou pronto para aderir", declarou.

Raymundo, que é paraense de nascença e mora no Recife há 55 anos, já trabalhou na área de contabilidade, mas sua dedicação maior sempre foi a costura. Além de atualmente passar maior parte do tempo cuidando da esposa, Socorro Gondim, de 82 anos, o idoso carrega em seu semblante a vontade de viver e gosta de fazer novas amizades. "Sobre o futuro é viver dia após dia com tranquilidade”, concluiu Gondim.

Comunidade Protegida

O projeto Comunidade Protegida é uma iniciativa do instituto Cidadania Para Todos e é voltado para distribuição gratuita de máscaras de proteção para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social a se proteger do coronavírus.

A ação promove oportunidades de geração de renda para moradores de comunidades de baixa renda na confecção de corte e costura, em que elas recebem de R$ 500 a R$ 1 mil para confeccionar os esquipamentos de proteção.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Mais máscaras saindo da produção para comunidades! #cidadaniaparatodospe

Uma publicação compartilhada por Cidadania Para Todos (@cidadaniaparatodospe) em

"A iniciativa ajuda a comunidade e famílias que além de ajudar outras pessoas a se protegerem, também geram sua própria renda", explicou a missionária Savana, que por meio do instituto Cidadania Para Todos se dedica há mais de 10 anos a iniciativas sociais.

Ao todo, desde o início do projeto já foram distribuídas 14 mil máscaras pelos municípios de São Lourenço da Mata, Recife, Olinda e outros. Nesta semana, o projeto pretende conceder mais 6 mil desses equipamentos para os moradores de São Lourenço da Mata, totalizando 20 mil distribuições.

DIVULGAÇÃO/OXE COMUNICAÇÃO
Projeto distribui máscaras em comunidades carentes - DIVULGAÇÃO/OXE COMUNICAÇÃO

Interessados em ajudar ou participar do projeto Comunidade Protegida podem entrar em contato com os perfis do Cidadania Para Todos no Instagram.  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias