Flexibilização

Com restrições, feiras livres de Petrolina voltam a funcionar neste sábado (1º)

Apenas a comercialização de frutas, verduras e cereais são permitidas neste momento, sendo assim, o funcionamento de lanchonetes segue proibido no município.

Vanessa Moura Vanessa Moura
Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 31/07/2020 às 7:54
Notícia

Divulgação/Prefeitura de Petrolina
As feiras da cidade voltam a funcionar neste fim de semana - FOTO: Divulgação/Prefeitura de Petrolina
Leitura:

Após suspensão por decreto, as feiras livres de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, voltam a funcionar neste sábado (1º). As atividades dos feirantes, que haviam sido paralisadas como forma de prevenir a alta propagação do novo coronavírus, seguiram agora um cronograma estabelecido pela prefeitura com uma série de normas restritivas e medidas sanitárias. 

>>Petrolina retomou atividades econômicas na última segunda (27)

>>Governo de Pernambuco inaugura hospitais de campanha para pacientes com coronavírus no Sertão

>>Processo para vacina contra novo coronavírus pode cair de 2 anos para 6 meses, diz cientista na OMS

De acordo com informações da gestão municipal, no sábado (1º), as feiras da Areia Branca e Cohab Massangano serão abertas. Já no domingo (2), voltam a funcionar as dos bairros São Gonçalo, Ouro Preto, João de Deus e José e Maria.

Apenas a comercialização de frutas, verduras e cereais são permitidas neste momento, sendo assim, o funcionamento de lanchonetes segue proibido no município. Além disso, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico da cidade, equipes de vigilância sanitária, bombeiros e profissionais de saúde estarão na entrada das feiras aferindo a temperatura e fiscalizando a população para que respeite o distanciamento mínimo e o uso da máscara de proteção e do álcool em gel.

Segundo o diretor de feiras de Petrolina, Tony César, mesmo com a reabertura do setor, quem faz parte do grupo de risco da covid-19 deve permanecer em casa. Além disso, o gestor orienta que a população respeite as regras impostas para que a flexibilização não represente prejuízo para saúde pública.

“Estamos avaliando diariamente o funcionamento e ajustando para que a gente consiga permanecer com as feiras funcionando, porém sem prejuízo para a saúde pública. Pedimos a conscientização da população e dos feirantes para que respeitem as exigências de higienização, distanciamento, horário de funcionamento, entre outros”, pontuou Tony.

No balanço divulgado pela gestão de Petrolina na última quinta-feira (31) a cidade contabilizava 2.799 pessoas infectadas pelo coronavírus. Destas, 1.542 estão recuperadas e 53 faleceram.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias