pipas

Ocorrências com pipas na rede elétrica aumentam 200% em Pernambuco entre janeiro e julho de 2020

Ao todo, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) fez o restabelecimento do fornecimento de energia em 197 ocorrências

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 05/08/2020 às 17:59
Notícia

PIXABAY
Aparentemente inofensivas, as pipas podem trazer muitos riscos se a brincadeira acontecer em locais inadequados, principalmente, próximo às redes elétricas - FOTO: PIXABAY
Leitura:

Simples de confeccionar, a pipa é o tipo de brinquedo que diverte muitas crianças e até mesmo adultos. No entanto, a brincadeira pode se tornar bastante perigosa. De acordo com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), entre os meses de janeiro e julho de 2020, a empresa fez o restabelecimento do fornecimento de energia em 197 ocorrências. O volume representa um aumento de 200% em relação ao mesmo período em 2019, quando foram notificadas 65 ocorrências em todo Estado.

Quando soltadas em locais inapropriados, as pipas podem atingir as redes e danificar os fios, fazendo com que se rompam ou comprometer o isolamento de alguns cabos. Além disso, também há possibilidades de equipamentos seres danificados, como transformadores, que podem provocar curtos-circuitos e acionar sistemas de segurança que interrompem fornecimento de energia em caso de interferências na rede.

O perigo pode se ainda maior de acordo com os materiais usados na confecção de pipas e rabiolas, que podem ser metálicos e condutores de eletricidade. Segundo a Celpe, para evitar acidentes, o recomendado é que as pessoas soltem pipas em lugares abertos, como praias e parques.

Cerol

Mistura de cola de madeira com vidro moído que as pessoas passam na linha das pipas para cortar a linha das outras, o cerol é proibido por lei em Pernambuco. Apesar disso, ainda há muita gente fazendo uso dele e isso coloca em perigo a vida de outras pessoas, além do produto servir como fator de risco para a rede elétrica.

Segundo a Celpe, a linha cortante pode causar o rompimento dos cabos e mesmo que no momento pareça que eles não foram danificados, com o tempo, isso pode provocar quedas de energia ou dos fios que podem atingir uma pessoa, que, por sua vez, poderá ser vítima de um choque elétrico.

Orientações

Caso a pipa fique enroscada em fios ou postes, a Celpe orienta que ela não seja puxada sob nenhuma hipótese, nem que materiais como pedras e cabos de vassoura sejam atirados para retirá-la. Nesse caso, o que se deve fazer é entrar em contato com a fornecedora de energia por meio de seus canais de emergência no WhatsApp, (81) 3217-6990, por meio do número de SMS para falta de energia, 28116, ou pelo contato de relacionamento com clientes, 116. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias