astronomia

Meteorito que caiu no Sertão de Pernambuco vai para Museu do Rio de Janeiro

Com aproximadamente 40 quilos, a peça é a maior parte do meteorito encontrada até agora, no município de Danta Filomena

JC
JC
Publicado em 31/08/2020 às 9:23
Notícia
REPRODUÇÃO
Fragmentos de meteorito caíram em Pernambuco no último dia 19 - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Com informações da Rádio Jornal

Um fragmento do meteorito que caiu em Santa Filomena, no Sertão de Pernambuco - a 719 km da capital Recife -, na última quarta-feira (19), vai fazer parte de uma das maiores galerias do País.
Com aproximadamente 40 quilos, a peça é a maior parte do meteorito encontrada até agora e vai ser transportada até o Rio de Janeiro para compor acervo do Museu Nacional do Estado.

O fenômeno foi registrado por volta das 10h da quarta (19), não só em Santa Filomena, mas também em Santa Filomena, Belém de São Francisco, Floresta, Salgueiro e São José do Belmonte.

As pesquisadoras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vieram do Rio até Samta Filomena para analisar os meteoritos que caíram no local. Alguns fragmentos chegam a ter 30 centímetros de diâmetro. Este é o primeiro acontecimento do tipo registrado no Brasil neste ano.

>> Fragmentos de meteoro atingem casas no Sertão de Pernambuco; entenda o fenômeno 

Relembre o vídeo da queda do corpo celeste, disponibilizado pela Brazilian Meteor Observation Network (BRAMON), uma organização sem fins lucrativos que opera uma rede de monitoramento de meteoros. 

As estudiosas explicam que se trata de um meteorito do tipo condrito, que são rochosos que não foram modificados devido à fusão ou diferenciação do corpo de origem.

“A maioria dos meteoritos que caem são deste tipo. Mas eles são muito importantes, porque eles mostram a formação do sistema solar. Eles são relíquias que não se modificaram desde a época da formação do sistema solar, há 4,56 bilhões de anos atrás”, disse a, curadora do Setor de Meteoritos do Museu Nacional de Meteoritos da UFRJ, Maria Elizabeth Zucolotto. Segundo a pesquisadora, a cidade de Santa Filomena vai para os registros científicos dos boletins de meteoritos.

 

Comentários

Últimas notícias