Prisão

Polícia Civil prende dono de fábrica suspeito de furtar energia em Lagoa de Itaenga

Bahia, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul, também passaram por operações policiais semelhantes

Jorge Nunes
Jorge Nunes
Publicado em 16/09/2020 às 17:03
Notícia

Reprodução
Operação aconteceu em Lagoa de Itaenga - FOTO: Reprodução
Leitura:

O dono de uma fábrica de cerâmicas, que fica localizada em Lagoa de Itaenga, Zona da Mata de Pernambuco, foi preso suspeito de cometer o crime de desvio de energia elétrica. A operação aconteceu nessa quarta-feira (15), com apoio da Polícia Civil e funcionários da Celpe. Nos Estados da Bahia, Rio Grande do norte, Mato Grosso do Sul também houve operação semelhante. 

Segundo a Polícia Civil, a operação foi deflagrada após um funcionário da fábrica de cerâmica registrar um boletim de ocorrência "relatando ter sido agredido e ameaçado pelo proprietário da referida cerâmica, o qual fez uso de arma de fogo contra o funcionário”, disse a nota do órgão.

O dono da fábrica foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma, já que possuía duas pistolas glocks 380 e um revólver calibre 38, e pelo crime de furto de energia. 

BALANÇO

De acordo com o grupo Neoenergia, durante a operação pelos estados para coibir o furto de energia, foram recuperados 3,5 milhões quilowatts-hora (kWh) de energia, o que seria suficiente para abastecer a ilha de Fernando de Noronha por três meses. Ao todo, 23 empresas do setor produtivo e propriedades rurais fora averiguados na durante a operação.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias