Sobremesa

Dia do sorvete: Brasil é sexto maior consumidor do produto; confira dica de receita

Reabertura do comércio dá boas expectativas para consumidores

Jorge Nunes
Jorge Nunes
Publicado em 23/09/2020 às 13:55
Notícia
Tio Beto Sorveteria
Sobremesa chegou em 1834 ao Brasil - FOTO: Tio Beto Sorveteria
Leitura:

O dia 23 de setembro é marcado pela comemoração do Dia Nacional do Sorvete. Em um país onde o calor é predominante na maior parte do ano, a sobremesa gelada, que chegou em 1834, rapidamente conseguiu se consolidar no mercado nacional e se tornou a principal sobremesa dos brasileiros.

A prova que o mercado brasileiro é forte no consumo de sorvete são os números de 2019. Em questão de consumo o Brasil ficou atrás apenas de Estados Unidos, China, Rússia, Japão e Alemanha. Para a Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (Abis), a tendência é que o produto continue ganhando cada vez mais força no mercado.

Mas a chegada da pandemia do coronavírus fez com que o mercado fosse afetado diretamente. Alguns estabelecimentos tiveram quase 95% de queda em suas vendas, o que fez muitas sorveterias fecharem ou demitirem seus funcionários. Muitos estabelecimentos recorreram ao uso dos aplicativos de entrega, para tentar manter seus negócios de pé.

SORVETES ARTESANAIS

O segmento de sorvetes artesanais é um mercado que vem crescendo, isso porque muitos produtores deixam os sorvetes cada vez mais com o sabor da fruta. No Recife, a Tio Beto Sorveteria, que fica localizada em Casa Amarela, Zona Norte da capital pernambucana, busca produzir sorvetes nesse estilo. A empresa é voltada e especializada nos sorvetes artesanais e passa seu legado dentro da própria família.

Para o atual gestor da sorveteria, um dos principais diferenciais entre o sorvete industrial e o artesanal, são os ingredientes. " A diferença entre os sorvetes artesanais e os industriais é a fórmula que é muito diferente. Os artesanais eles não têm produtos químicos, como: corantes, estabilizantes, gorduras vegetais e conservantes. E os industrializados contém tudo isso e muito mais", disse Max Pina.

Com esta adaptação ao novo normal, o gestor da sorveteria artesanal espera equilibrar sua empresa e não deixar que o negócio com mais de 70 anos de história tenha um fim. "A matriz se segurou com empatia dos fornecedores e demais colaboradores. Estamos em renegociação em muitos deles. Tivemos que demitir três funcionários e voltar a família, de forma antiga, atendendo e produzindo. Com a volta do comércio, as coisas aos poucos estão voltando aos poucos, devagar, mais está voltando", explicou Pina.

Caso você queira testar seus dotes culinários e desejar fazer um sorvete com seu toque especial, confira essa receita que o Chef Rivandro França, do programa Sabor da Gente, da TV Jornal, deixou pra você.

Comentários

Últimas notícias