JUSTIÇA

Familiares dos quatro homens mortos durante chacina protestam em Camaragibe e pedem por justiça

Na ocasião brutal quatro homens, identificados como Edvan Pereira de Santana, Luciano Menezes de Lira, Leandro Nascimento de Andrade e Genilson Andrade de Lima, foram assassinados

JC
JC
Publicado em 11/11/2020 às 11:17
 BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Na manifestação, familiares e amigos das quatro vítimas pediram por justiça - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

Com informações da Rádio Jornal.

Com cartazes que gritavam por justiça, moradores da comunidade do Japão, do município de Camaragibe, no Grande Recife, bloquearam o trânsito em frente à delegacia da cidade, localizada no bairro Vila da Fábrica, na manhã desta quarta-feira (11). Durante o protesto, os manifestantes pediram mais agilidade por parte da polícia em relação às investigações da chacina que ocorreu na comunidade no último domingo (8), onde quatro homens foram assassinados à tiros. 

 BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Na manifestação, familiares e amigos das quatro vítimas pediram por justiça - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
 BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Na manifestação, familiares e amigos das quatro vítimas pediram por justiça - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
 BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Na manifestação, familiares e amigos das quatro vítimas pediram por justiça - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
 BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Na manifestação, familiares e amigos das quatro vítimas pediram por justiça - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

As vítimas, identificados como Edvan Pereira de Santana, Luciano Menezes de Lira, Leandro Nascimento de Andrade e Genilson Andrade de Lima, estavam bebendo, quando foram surpreendidas por um veículo vermelho, de onde quatro homens saíram atirando para todos os lados. Eles chegaram a ser socorridos e levados ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos.

"Ele foi morto inocente. Não era pra ser moto. Estavam se divertindo, tomando cerveja. Aí chegou o carro metendo tiro, sem procurar saber quem era e quem não era", disse Angela Maria, esposa de uma das vítimas. Ela ainda falou que os autores dos disparos disseram que poderiam voltar ao local. "Na próxima vez que vier, disseram que pode ser inocente, vítima, o que for, vão matar todos", complementou.

Segundo familiares e amigos, nenhum dos quatro tinha algum tipo de envolvimento com a criminalidade, e teriam sido mortos por engano. "Foram quanto pais de família, não foram quatro bandidos. Não é cachorro não. Queremos justiça", disse Juliana Calés, tia de uma das vítimas.

"Não tem que deixar impune. Temos que ter justiça. Queremos resposta da polícia", afirmou Etiene Ciriato, uma das tias das vítimas.

A Polícia Civil informou que só irá se pronunciar sobre o caso após a conclusão das investigações.

Comentários

Últimas notícias