CLARÃO

Clarão no céu assusta moradores do Sertão de Pernambuco; confira o vídeo

A luz vista pelos moradores foi produzida por um foguete chinês

JC
JC
Publicado em 24/11/2020 às 17:38
Notícia

Cortesia/JC
Moradores registraram o clarão no céu - FOTO: Cortesia/JC
Leitura:

Moradores da zona rural do município de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, se espantaram ao notar um clarão no céu da cidade na noite da segunda-feira (23). A luminosidade também foi vista em outras cidades do Nordeste. Relatos mostram que foi possível observar o clarão no Agreste do Estado, nas cidades de Alagoinha e Pedra.



Segundo os relatos dos moradores de Serra Talhada, a luz estava visível a partir das 19h e era capaz de iluminar todo o céu do local. Os moradores contaram que o clarão ficou visível por cerca de 10 minutos, até perder intensidade e sumir. De acordo com o coordenador do Observatório do Alto da Sé, Cleiton Batista, a luz vista pelos moradores foi produzida pelo foguete que levava a sonda chinesa não tripulada Chang' e 5, lançada pela China nesta segunda-feira (23).

A Chang’e 5 é uma sonda projetada para coletar rochas e poeiras lunares através da escavação do solo da Lua. O objetivo é trazer o material de volta à Terra para serem analisadas por cientistas, ajudando os estudiosos a entenderem melhor a história do satélite natural. O lançamento da sonda foi realizado às 17h30 da segunda, no horário de Brasília.



Cleiton explica como ocorreu a formação do clarão visto ontem. "O brilho visualizado por populares em diversos pontos no Nordeste é em razão da ejeção de gases em combustão que servem para dar empuxo, força que empurra, ao foguete, para que ele saia da órbita terrestre a caminho da Lua. O brilho visualizado é do foguete e não da sonda, a sonda está acoplada ao foguete e ela que fará o pouso na superfície da Lua", afirma.

O astrônomo comenta que a luz é visível em alguns pontos no nordeste brasileiro, já que, após o lançamento, "o foguete chinês Long March 5 fez movimentos em uma órbita ainda terrestre que permitia sua visualização para nós aqui no Brasil. Esse movimento orbital que o foguete faz é necessário para que ele deixe a sonda numa posição perfeita para que posteriormente a sonda acione seus propulsores e siga em direção à Lua", finaliza.



Comentários

Últimas notícias