DEZEMBRO VERMELHO

Recife e Olinda fazem ações para reforçar mês de enfrentamento à Aids

Ações marcam o início do Dezembro Vermelho, mês dedicado à conscientização sobre a prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 30/11/2020 às 21:22
ABR
O 'Dezembro Vermelho' tem como objetivo conscientizar sobre a transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e do HIV/Aids - FOTO: ABR
Leitura:

Para lembrar o Dia Mundial Contra a Aids, ações de saúde para a população serão realizadas no Recife e em Olinda. Nesta terça-feira (1º), as programações incluem palestras em sala de espera sobre o assunto e também testagens de HIV e sífilis.

Na capital pernambucana, por conta da pandemia do coronavírus, as atividades nas unidades de saúde vão acontecer em dias e horários espaçados, durante a manhã e à tarde, para evitar aglomeração. O uso de máscara é obrigatório. Os locais também têm tomado todos os cuidados sanitários, como higienização dos espaços, uso de álcool a 70% e distanciamento entre os usuários.

Um dos locais que receberá aações é o Serviço de Atenção Especializada (SAE) para as pessoas com HIV/Aids, no Centro de Testagem e Aconselhamento da Policlínica Gouveia de Barros. O local tem capacidade para atender até 600 pessoas por mês, oferecendo ações de prevenção e qualidade de vida às pessoas com HIV/Aids e seus parceiros.

No SAE da Gouveia de Barros, atua uma equipe multiprofissional composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, assistente social e psicólogo. São disponibilizados aos pacientes assistência clínica e psicossocial, indicação de profilaxias primárias e secundárias para infecções oportunistas e sexualmente transmissíveis; indicação e manejo de terapia antirretroviral. Também há um SAE na Policlínica Lessa de Andrade, localizada na Madalena, com mais de dois mil pacientes cadastrados.

Casos de aids no Recife

Segundo a Secretaria de Saúde do Recife, no município, entre os anos de 1984 e 2020, foram notificados 11.253 casos de aids, sendo 7.769 homens e 3.484 mulheres. Já as infecções por HIV somam 4.894 notificações, no período de 2014 a 2020 - desses, 3.685 são homens e 1.209 mulheres.

Entre os anos de 2000 a 2020, foram notificadas 1.281 gestantes HIV+. No município, 1.661 óbitos por aids foram contabilizados entre seus residentes, entre 2010 e 2019. Em 2020, já foram contabilizados 109 óbitos, sendo 98 como causa básica aids e 11 como causa associada.

Testes rápidos

Além do Centro de testagem e do aconselhamento, na Gouveia de Barros, a Secretaria de Saúde do Recife descentralizou a oferta de testes rápidos para detecção de IST, passando de cerca de 40 para as atuais 140 unidades de saúde.

Confira os locais que realizam a testagem

O resultado sai em cerca de meia hora. A rede pública também oferece, nos postos, vacina contra hepatite B, disponível para todas as pessoas, independentemente de idade ou condição de vulnerabilidade. O esquema é composto por três doses, como preconiza o Ministério da Saúde.

Ações em Olinda

Em Olinda, a programação se estende até sexta-feira (04), com atividades gratuitas de saúde no Espaço Caenga, no bairro de Águas Compridas, e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) da Policlínica João Barros Barreto, localizada no Carmo, além da própria Praça do Carmo, na área central da cidade.

No primeiro ponto, no Espaço Caenga, das 6h30 às 12h, serão ofertados serviços de testagem rápida de HIV/Sífilis e de hepatite, além de aferição de pressão arterial e glicose, vacinas (hepatite e tríplice viral), distribuição de preservativos e palestras sobre HIV.

Já na Policlínica Barros Barreto, o mutirão vai contar, das 8h às 12h, com testagem e aconselhamento de HIV/Sífilis. Na quinta-feira (03.12), outra ação de testagem e aconselhamento de HIV/Sífilis será realizada na Praça do Carmo, das 16h às 19h.

No dia 16 de dezembro, uma roda de conversa e gerenciamento de HIV acontecerá com o público IGBTQ+, na sala de CTA da Policlínica Barros Barreto, às 14h. A programação busca ampliar a visibilidade do segmento no município e abrir espaços com grande potencialidade para o acesso e acolhimento, testagem e gerenciamento de risco do HIV e da Aids, além de estimular a oferta de testagem e aconselhamento para a população dos territórios adstritos por estes serviços.

As unidades estarão ornamentadas com laços vermelhos, faixas, cartazes, balões e exposição de painéis informativos. O trabalho também vai contar com rodas de conversas em diferentes temas, versando sobre IST e a importância da testagem rápida, além distribuição de material educativo às pessoas atendidas nas unidade durante toda a campanha do Dezembro Vermelho.

Prezando pela saúde e bem-estar da população, diante do cenário de pandemia, todas as atividades vão obedecer aos critérios de distanciamento social, uso de máscaras, álcool em gel e equipamentos de proteção individual (EPI) por parte dos profissionais de saúde e usuários.

Comentários

Últimas notícias