CRUELDADE

Suspeito de matar e torturar gatos na Zona Oeste do Recife é identificado pela polícia e presta depoimento nesta sexta

O rapaz aparece em imagens de circuito de segurança agredindo os animais

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 19/02/2021 às 8:27
Notícia

Reprodução/TV Jornal
O homem foi flagrado por câmeras de segurança durante o crime com requintes de crueldade - FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Conteúdo atualizado às 19h30

A Polícia Civil de Pernambuco (PC-PE), identificou, nessa quinta-feira (18), o suspeito de torturar e matar pelo menos cinco gatos na avenida Beira Rio, no bairro da Torre, Zona Oeste do Recife. O jovem prestou depoimento na tarde desta sexta-feira (19), pela manhã, na Delegacia do Meio Ambiente, responsável pela investigação do caso, que segue sob sigilo.

Imagens de câmeras de segurança mostram o suspeito chegando de carro na madrugada da última sexta-feira (12), e em seguida agredindo os animais. Em momentos de extrema crueldade, o homem chega a esganar os gatos, dentre adultos e filhotes. Após o crime, ele deixa o local tranquilamente.

Veja: 

>> Câmeras de segurança flagram homem matando gatos na Avenida Beira Rio, no Recife

Em nota, a PC-PE informou que a delegada Isabela Veras, responsável pela DEPOMA, está conduzindo a investigação e só irá se pronunciar após a conclusão do inquérito policial.

Relembre o caso

Em 12 de fevereiro, um homem foi flagrado por câmeras de segurança matando vários gatos na Avenida Beira Rio, no bairro da Torre, Zona Oeste do Recife. As imagens, gravadas às 3h, mostram o momento em que ele chega no local e mata os animais.

Chegando em um carro branco, o rapaz estaciona, desce e se aproxima dos animais. Em seguida, persegue, chuta e mata os animais com as mãos. Toda a ação foi gravada. A sessão de tortura durou cerca de uma hora. Foram assassinados pelo menos um gato adulto e quatro filhotes.

Os animais foram encontrados no dia seguinte, por moradores, que relataram terem ficado horrorizados com o que viram. Uma queixa-crime foi registrada na Delegacia de Meio Ambiente.


Comentários

Últimas notícias