CRIME

Pai é suspeito de agredir bebê em Jaboatão dos Guararapes

De acordo com a mãe do bebê, ele tem convulsões e não mexe parte do corpo. Além disso, a criança aparenta ter tido visão e audição comprometidas

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 03/03/2021 às 21:02
Notícia

DAY SANTOS/JC IMAGEM
A criança passou por exames no Instituto de Medicina Legal (IML) - FOTO: DAY SANTOS/JC IMAGEM
Leitura:

Um bebê de apenas 3 meses estaria com uma série de sequelas após ter sido agredido. O suspeito do crime, que aconteceu em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, no 4 de janeiro deste ano, é o pai dele. Nesta quarta-feira (3), a criança passou por exames no Instituto de Medicina Legal (IML), no Centro do Recife. 

De acordo com a mãe do bebê, ele tem convulsões e não mexe parte do corpo. Além disso, a criança aparenta ter tido visão e audição comprometidas.

"[Após sofrer a agressão] Eu percebi que ele estava tendo uma convulsão. Ele estava todo babado, e foi quando vi que um lado dele estava todo roxinho e um olho não estava abrindo. Levei ele na Upa com a minha irmã, e depois ele foi encaminhado para a Restauração", disse a mãe da criança.

Ela conta que o bebê estava em seu colo durante uma briga com o ex-companheiro, e, em certo momento, foi atingido por um soco por parte do próprio pai. Na mesma ocasião, a mulher denuncia que também foi agredida. 

O pai do recém-nascido passou cerca de 50 dias foragido, mas foi preso na última sexta-feira (26) por lesão corporal gravíssima e pela Lei Maria da Penha. O suspeito foi encaminhado ao Centro de Observação Criminológica (Cotel) Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Se condenado, pode pegar reclusão de dois a oito anos.

A delegada da Mulher de Jaboatão, Vilaneide Aguiar, é responsável pela investigação. Segundo ela, o suspeito não nega as acusações. 

"Esperamos que ele continue preso por força do mandado de prisão preventiva. Concluiremos o inquérito e acreditamos que ele será condenado. Quando ele foi preso ele foi interrogado e ele não nega que esmurrou a companheira e, dentre esses murros, esmurrou o bebê", revelou.



 

Comentários

Últimas notícias