PANDEMIA

Procon suspende três festas na noite do sábado no Grande Recife e interdita uma casa de bronzeamento em Jaboatão

Das três festas, uma era no meio da rua, no Pina, zona sul do Recife. As outras duas aconteceram em Olinda, sendo uma no bairro do Passarinho e outra no Guadalupe

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 21/03/2021 às 20:30
Foto:Divulgação/Procon
O Procon suspendeu três fotos em residências na noite do sábado e interditou um estabelecimento (foto) de bronzeamento no qual os clientes estavam sem máscaras - FOTO: Foto:Divulgação/Procon
Leitura:

 O primeiro fim de semana da quarentena com regras mais rígidas em Pernambuco foi de poucas irregularidades, de acordo com o Procon. Grande parte do comércio estava cumprindo com o decreto. Uma casa de bronzeamento, em Jaboatão dos Guararapes, foi interditada e uma outra notificada, no Recife. Na noite do sábado, a equipe de fiscalização encontrou três festas residenciais e pediu para que as mesmas fossem encerradas. Uma delas acontecia no meio da rua, no bairro do Pina, com piscina montada. Nos três locais o pedido foi cumprindo no ato da fiscalização. As aglomerações contribuem para a disseminação do coronavírus.

>> Governador diz que sistema de saúde está no limite em Pernambuco

As festas que foram suspensas em Olinda ocorreram em residências nos bairros de Guadalupe e do Passarinho. Os dois estabelecimentos irregulares foram fiscalizadas após denúncias nas redes sociais do Procon. Segundo informações do Procon, a casa de bronzeamento, no bairro da Encruzilhada, foi notificada, pois o local estava aberto, mas sem clientes. Já a casa de bronzeamento, no Zumbi do Pacheco, estava com clientes e sem máscaras e por isso foi interditado, de acordo com o Procon.

O órgão de defesa do consumidor passou, também, em 16 Marinas, durante o fim de semana, localizadas nos bairros de Barra de Jangada, Maria Farinha e Pina. As fiscalizações aconteceram após denúncias de que as pessoas estavam alugando lanchas para realizar festas. Não foi encontrada nenhuma irregularidade.

Os eventos sociais estão proibidos de ocorrer em Pernambuco devido a um decreto do governo do Estado mesmo antes de o Estado decretar a quarentena com medidas mais restritivas que vai até o dia 28 deste mês. A medida visa conter a contaminação pelo coronavírus pois as aglomerações são um fator de disseminação da covid-19, que provocou a morte de 11.661 pessoas que moram em Pernambuco e mais de 280 mil brasileiros.

  

 
 

Comentários

Últimas notícias