Imunização

Baixa adesão à segunda dose de vacinas contra a covid-19 preocupa autoridades sanitárias em Fernando de Noronha

Para se ter uma ideia do quadro, nos dois primeiros dias do mutirão realizado no arquipélago eram esperadas 1.100 pessoas, mas apenas 628 foram vacinadas

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 15/08/2021 às 15:03
Notícia
Myke Sena/MS
Uma das principais preocupações da Secretaria Estadual de Saúde (SES) é com a variante Delta, que já teve transmissão comunitária em Pernambuco confirmada - FOTO: Myke Sena/MS
Leitura:

A administração de Fernando de Noronha iniciou, na última quinta-feira (12), um mutirão de vacinação contra a covid-19. A iniciativa, porém, tem tido baixa adesão e menos pessoas do que o esperado estão se dirigindo à quadra da escola Arquipélago para receber a segunda dose da AstraZeneca. Para se ter uma ideia do quadro, nos dois primeiros dias da ação eram esperadas 1.100 pessoas, mas apenas 628 foram vacinadas, pouco mais de 50%.

Segundo as autoridades sanitárias de Pernambuco, a meta inicial era que, até esta segunda-feira (16), quando o mutirão chega ao fim, o arquipélago tivesse 90% da população vacinada com a segunda dose. A baixa procura pelo serviço, no entanto, tem preocupado a Secretaria Estadual de Saúde e a administração da ilha.

A superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo, que foi a Fernando de Noronha acompanhar de perto o trabalho de vacinação, alerta a população noronhense sobre a necessidade de tomar a segunda dose da vacina para garantir a imunidade e evitar o retorno das medidas restritivas. "Nós estamos com baixa procura para a realização da segunda dose aqui na ilha. É importante que a população que fez a primeira dose venha receber a segunda. A proteção adequada contra a covid só é garantida com duas doses e se nós mantivermos uma baixa cobertura da segunda dose, podemos ter a introdução de novas variantes na ilha", explicou.

>> Ministro da Saúde anuncia programa nacional de testagem para covid-19

>> Covid-19: Pernambuco recebe mais 231.080 doses de vacinas Coronavac e Pfizer

>> Pernambuco ultrapassa os 600 mil casos confirmados da covid-19

>> Brasil tem 70% dos adultos vacinados com ao menos uma dose contra covid-19

Uma das principais preocupações da SES é com a variante Delta, que já teve transmissão comunitária em Pernambuco confirmada. O superintendente de Saúde da ilha, Fernando Magalhães, ressaltou que a baixa adesão à segunda dose da vacina pode acarretar em um novo endurecimento das medidas restritivas.

"Com a aproximação da variante Delta, a possibilidade de entrada em Fernando de Noronha torna-se muito grande. Se a população não estiver imunizada, a gente infelizmente vai ter que regredir em alguns protocolos pra visar a segurança da maioria. Isso vai desde a diminuição do número de voos, redução do horário de funcionamento das atividades econômicas, limitações de distanciamento, limitação em bares e restaurantes, e tudo o que a gente conseguiu flexibilizar até agora fica em xeque. Se não tiver essa imunização completa e com a entrada da variante Delta, medidas terão que ser tomadas para preservar a população de Fernando de Noronha", observou Magalhães.

O mutirão de vacinação em Fernando de Noronha segue até a próxima segunda-feira (16), com atendimento das 8h às 17h. Após o fim da ação, as pessoas ainda não vacinadas com a segunda dose podem procurar a Unidade de Saúde da Família para completar a imunização, de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Comentários

Últimas notícias