IMUNIZAÇÃO

Mutirão da vacinação contra a covid-19 em Rio Doce, Olinda, vai até as 22 horas

A expectativa do município é de vacinar cinco mil adolescentes num mutirão que começou às 8 horas neste sábado (04). As filas foram longas, demoradas e muitas pessoas, mesmo na fila, não usaram máscaras

Angela Fernanda Belfort
Cadastrado por
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 04/09/2021 às 20:07 | Atualizado em 04/09/2021 às 21:22
TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Longas filas se formaram durante mutirão de vacinação em Olinda neste sábado durante todo o dia - FOTO: TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Leitura:

Longas filas, aglomerações e desorganização fizeram parte do mutirão da vacinação para o público de 12 a 17 anos, realizado na Vila Olímpica, em Rio Doce, Olinda. Algumas pessoas chegaram a passar mais de sete horas na fila. Até as 15h30, foram vacinados 2.101 adolescentes, segundo informações da Prefeitura de Olinda. "Vamos continuar com a vacinação até as 22h. A nossa expectativa é vacinar 5 mil adolescentes", contou a secretária de Saúde de Olinda, Suzana Ribeiro. 

>> Pernambuco recebeu dois lotes dos 25 da Coronavac que tiveram a distribuição e o uso suspensos pela Anvisa

As pessoas que chegaram pela manhã esperaram até sete horas para terem os filhos vacinados. "Cheguei às 7h15. Minha filha se vacinou às 14h15. Foi muito desorganizado. Passamos sete horas na fila, gente sem máscara. E, durante todo este tempo, não passou um funcionário para ajudar a organizar a fila. Depois que passou pelo primeiro acesso, deram uma ficha. E não chamaram pelo número. A gente viu até gente pular o muro e ir direto para a vacinação", comentou a assistente social Carolina Duarte.

A vacinação começou às 8h. Uma hora antes, a fila do drive-trhu já tinha mais de dois quilômetros e estava totalmente desorganizada com carros estacionados e nenhum disciplinamento. Na Vila Olímpica, a fila já estava dando volta às 7h. Mesmo esperando a imunização, muitas pessoas não usaram máscaras nas filas. E, num determinado momento, uma parte da fila ficou dando voltas sem ir pra lugar algum. Também foram mobilizados poucos funcionários para atender a enorme quantidade de gente que se deslocou até o local.  

À noite, algumas pessoas que saíram do local com os filhos vacinados por volta das 19h passaram cinco horas esperando na fila. 

OUTRO LADO

A secretaria de Saúde de Olinda, Suzana Ribeiro, disse que a demora ocorreu porque o atendimento ao adolescente é diferente do adulto. "Eles têm que vir acompanhados. Alguns vieram com as famílias inteiras, por isso que houve aglomeração. Muitas famílias querem registrar este momento", explicou. Ela afirmou também que o mutirão foi iniciado com cerca de 50 funcionários e que durante a tarde mais 50 servidores se integraram ao mutirão.  

A vacinação deste sábado foi tranquila no município de Paulista, que ofereceu a imunização em 15 pontos diferentes. 

Comentários

Últimas notícias