PARALISAÇÃO

Sindicato anuncia paralisação da Polícia Civil em Pernambuco nesta quarta-feira

Alguns serviços serão suspensos por um período

Gabriel Inácio
Gabriel Inácio
Publicado em 14/09/2021 às 21:54
Notícia
Divulgação/Sinpol
Sindicato diz que a categoria está sendo desvalorizada - FOTO: Divulgação/Sinpol
Leitura:

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) anunciou para esta quarta-feira (15) uma paralisação de serviços da Polícia Civil, das 8h às 12h. Segundo o sindicato, o ato é motivado por desvalorização da categoria por parte do Governo do Estado.

No intervalo, segundo o Sinpol, o recebimento dos corpos continua acontecendo no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, Centro do Recife, mas a liberação dos cadáveres será suspensa. Serviços como emissão de Boletim de Ocorrência (BO), lavratura de flagrante, lavratura de Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs), intimações, depoimentos, interrogatórios, ouvidas, investigações, cumprimento de mandados de prisão, serão pausados nas delegacias. A volta aos trabalhos, depois do meio-dia, de acordo com o Sinpol, será dentro da operação padrão.

Está marcada também uma manifestação da categoria em frente ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. A concentração será às 8h desta quarta-feira (15).

"O governo não pode fazer propaganda com os nossos serviços, ao passo que deixa os policias com os piores salários do País e trabalhando em uma clandestinidade funcional, realizando atribuições que não são nossas", disse o presidente do Sinpol, Rafael Cavalcanti, em entrevista à Rádio Jornal. Segundo ele, outra paralisação deve ocorrer na segunda quinzena deste mês.

TJPE declara ilegal paralisação

O desembargador Stênio Neiva Coêlho, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), atendendo a uma ação movida pela Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE), considerou ilegal a paralisação. Em caso de descumprimento da liminar, deferida na noite desta terça-feira (14), haverá pena de multa diária de R$ 100.000,00, sem prejuízo das demais sanções administrativas, cíveis e criminais cabíveis.

Comentários

Últimas notícias