Crime

Bandidos sequestram bebê de dois meses e três crianças para obter dinheiro com bancária no Sertão de Pernambuco

Crime aconteceu no município de Santa Maria da Boa Vista, envolvendo funcionária do Banco do Brasil

Adriana Guarda
Adriana Guarda
Publicado em 16/10/2021 às 10:22
Notícia
Divulgação
Família de funcionária do Banco do Brasil é vítima de sequestro no interior de Pernambuco - FOTO: Divulgação
Leitura:

Não bastassem os constantes assaltos a banco no interior de Pernambuco, os bandidos agora estão praticando uma nova modalidade de crime, vitimando funcionários do setor financeiro e seus parentes. Na madrugada da quinta-feira (14), dois homens invadiram a casa de uma funcionária do Banco do Brasil, em Santa Maria da Boa Vista, no Sertão, e sequestraram um bebê de apenas dois meses e três crianças. Segundo informações da Central de Operações da 7ª CIPM, a casa foi invadida por volta das 2h. 

As crianças estavam acompanhadas de uma mulher de 29 anos, parente da funcionária do banco. Os sequestradores exigiram que ela entregasse uma quantia em dinheiro e deixasse na BR-428, próximo ao IF-Sertão, na saída de Santa Maria para Lagoa Grande. A funcionária foi trabalhar 'normalmente' na manhã da quinta-feira e por volta das 11h foi entregar o dinheiro, atendendo a exigência dos criminosos de deixar as notas em uma mochila. Até agora, a Polícia não  informou o valor levados pelos sequestradores. 

LIBERAÇÃO DOS REFÉNS

Os reféns só foram liberadas depois da entrega do dinheiro, às margens da BR-428, entre o povoado de Caraíbas e Santa Maria da Boa Vista. Eles não souberam informar as características dos acusados nem os veículos utilizados na ação. Até a publicação desta matéria, os sequestradores ainda não tinham sido presos. De acordo com informações de testemunhas, além dos dois homens que invadiram a casa, a ação contou com mais três pessoas. 

A PM afirma que Policiais da 7ªCIPM foram acionados e realizaram bloqueios nas principais vias de acesso e estrada vicinais, mas não informa se algum suspeito foi preso. 

Comentários

Últimas notícias