Podcast

''Morto pela causa'': Rádio Jornal transmite podcast sobre o assassinato do procurador Pedro Jorge

Episódios relembram o ''Escândalo da Mandioca'', que levou o Sertão Pernambucano às manchetes nacionais há 40 anos

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 26/11/2021 às 20:15 | Atualizado em 26/11/2021 às 20:48
REPRODUÇÃO/SITE ANPR
ESCÂNDALO DA MANDIOCA Episódios transmitidos pela Rádio Jornal - FOTO: REPRODUÇÃO/SITE ANPR
Leitura:

O maior escândalo financeiro de Pernambuco, o "escândalo da mandioca", levava o Sertão de Pernambuco às manchetes nacionais, há quarenta anos, após um desvio de 1,5 bilhão de cruzeiros, que teve como foco o Banco do Brasil da cidade de Floresta.

Agora, a história dos investigados, do julgamento do crime, assim como do assassinato do procurador Pedro Jorge, morto em Olinda, em 1982, são contados no podcast "Morto Pela Causa", uma parceria da Fundação Pedro Jorge e da Associação Nacional dos Procuradores da República.

São seis episódios narrados pelo jornalista Tonico Ferreira, responsável por cobrir o crime à época, que serão exibidos a partir deste sábado (27), às 14h30, na Rádio Jornal.

>> Morre Major Ferreira, conhecido pelo Escândalo da Mandioca

>> Morte do procurador Pedro Jorge, do Escândalo da Mandioca, vira filme

>> União consegue reaver mais de R$ 200 mil desviados no escândalo da mandioca

Ao longo dos episódios narrativos, a série falará do trabalho de Pedro Jorge à frente do escândalo, as circunstâncias do seu assassinato e os reflexos do crime para o país e o Ministério Público Federal (MPF). Para retratar a história, foram entrevistados diversos personagens da época, membros do MPF, além de familiares e pessoas próximas ao procurador.

Presidente da ANPR, Ubiratan Cazetta explica que o objetivo com o podcast é levar ao conhecimento do público a história de um personagem que simboliza, para o Ministério Público Federal, a dedicação à causa de servir à sociedade, ao interesse público, além do compromisso com um país democrático e justo.

Cazetta explica a escolha pelo formato de podcast. "A intenção era transformar em algo realmente atrativo, que nós conseguissimos usar essa nova forma de comunicação para atingir pessoas de todas as faixas etárias, que não fossem necessariamente formadas em direito, utilizando uma história muito impactante para comunicar. Criamos um roteiro que cuida não só do fato - demora no julgamento, a não prisão do mandante -, mas, também, mostrar o lado humano da figura do Pedro Jorge. Vejo oportunidade de trazer esse assunto à tona novamente para que a sociedade seja dona da discussão, entender o que avançamos, o que não avançamos e o que precisamos aprender com esses episódios", destacou.

O podcast é o início de uma série de homenagens que serão prestadas ao procurador, em lembrança pelos 40 anos de sua morte. Além da série, também estão previstas a inauguração de uma estátua de Pedro Jorge, em frente à Procuradoria da República em Pernambuco, e uma coletânea de artigos, entre outras.

Escândalo da Mandioca

O dinheiro desviado no caso deveria ser destinado a créditos agrícolas, por meio do Programa de Incentivo Agrícola (Proagro), do governo federal, mas foi usado na aquisição de imóveis, automóveis e outros bens, segundo julgamento da Justiça. O inquérito apurou que a fraude contou com a participação de funcionários do banco, um deputado estadual e um major da Polícia Militar, entre outros.

"Em março de 2022 completará 40 anos do homicídio de Pedro Jorge. A história é muito importante para o fortalecimento do desenho do Ministério Público de hoje. Mas, a memória ia se perdendo, ficando muito no passado, era apenas um nome. Então, o podcast, além de reavivar a memória de Pedro, permite que outros conheçam e reflitam para que não se repita. Não só a morte de um membro do MP, mas que um caso de corrupção e todo o  drama ao redor dele não tenham desfecho ruim", concluiu Ubiratan Cazetta.

Segundo a diretora da Fundação Pedro Jorge, Melina Montoya, "o trabalho e o martírio de Pedro Jorge tiveram consequências diretas na construção do Ministério Público Federal e da democracia brasileira. É um desses personagens da história brasileira que não podem ser esquecidos, pelo que inspiraram e inspiram, e pelo que nos lembram, sobre um passado que não pode se repetir".

"Morto pela causa" tem roteiro de Raíssa Ebrahim e edição, mixagem e música-tema de Victor Oliveira. O podcast também contou com a colaboração do Ministério Público Federal na 5ª Região, que disponibilizou trechos do documentário "Pedro Jorge: uma vida pela Justiça".

Comentários

Últimas notícias