URBANISMO

Promessa de coberta para Mercado da Madalena, no Recife, acalenta comerciantes, que ainda exigem outras melhorias no equipamento

Atualmente, clientes precisam correr com os pratos de comidas ao primeiro sinal de chuva — já que a culinária local é o forte do equipamento

Katarina Moraes
Cadastrado por
Katarina Moraes
Publicado em 16/05/2022 às 16:18 | Atualizado em 16/05/2022 às 16:21
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Espaços abertos no teto serão fechados por coberta, segundo projeto divulgado pelo prefeito - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

A coberta do Mercado da Madalena, na Zona Oeste do Recife, deve ser instalada em breve. A obra será tocada pela Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e teve licitação — de R$ 832 mil — aberta nesta segunda-feira (16). A notícia representa um alento para os comerciantes, que, no entanto, exigem também outras melhorias.

Sem uma coberta, os clientes precisam correr com os pratos de comidas ao primeiro sinal de chuva — já que a culinária local é o forte do equipamento, que atualmente tem parte do teto descoberta.

“Já frequento o mercado há um bom tempo, gosto do ambiente por estarmos em uma área histórica. O almoço é caseiro e com preço acessível. Aqui só precisa de uma roupagem. A cobertura vai ser boa, porque vai proteger da chuva e melhorar a circulação de ar”, opina Bruno Maia, 55, que trabalha com marketing.

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Cliente antigo do mercado, Bruno Maia, 55 anos, torce para que a circulação de ar melhore com a instalação da coberta - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Em novembro de 2021, o JC já mostrava a cobrança dos permissionários do mercado pela cobertura, mas a Prefeitura do Recife havia respondido, à época, que aguardava retorno sobre o repasse feito pela Caixa Econômica Federal para dar início à licitação.

O conjunto de obras, feito em três etapas, teve custo estimado em R$ 2,1 milhões. As duas primeiras foram tocadas pela Autarquia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb), responsável pela manutenção dos mercados públicos da cidade, e a última pela Setur.

Ano passado, o piso e os banheiros foram recuperados, e os sistemas de drenagem e esgoto segregados. Além disso, o espaço recebeu reparos estruturais, com retirada dos alpendres - um tipo de marquise que, segundo a gestão municipal, corria risco de desmoronar — e a recuperação dos pilares e da coberta interna existente.

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Espaços abertos no teto serão fechados por coberta, segundo projeto divulgado pelo prefeito - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Comerciantes pedem por manutenção constante nos banheiros do mercado - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Comerciantes pedem por manutenção constante nos banheiros do mercado - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Espaços abertos no teto serão fechados por coberta, segundo projeto divulgado pelo prefeito - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Comerciantes reclamam de acúmulo de água no piso do mercado - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Espaços abertos no teto serão fechados por coberta, segundo projeto divulgado pelo prefeito - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Agora, com o anúncio, a reportagem voltou ao equipamento para ouvir os comerciantes sobre o que acharam da notícia e dos últimos reparos. Em geral, pedem por mais melhorias na estrutura e torcem para que a coberta seja instalada com rapidez.

Locatário há 50 anos, Sebastião Vieira, 69, reclama do calor que vem fazendo no espaço desde que as antigas telhas canal foram trocadas por telhas metálicas. Ainda, pede por maior segurança. “Duas moças foram assaltadas no final de semana. Isso nunca acontecia por aqui", afirmou.

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Sebastião Vieira Cavalcanti, que comercializa no espaço há 50 anos, reclama da segurança nos arredores - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Jairo Menezes, 70, que comercializa café da manhã e almoço no equipamento, pontua piora no acúmulo de água no piso  na última reforma. “O mercado agora fica todo molhado, antes não ficava. Nossa sorte é que chove e para, porque se chover [forte] mesmo não temos condições de trabalhar, porque alaga tudo”, disse.

Por fim, critica o estado dos banheiros, pedindo maior manutenção. “Queremos um banheiro decente e digno de ser usado. Aqui é sujo, péssimo, nem todo mundo tem coragem de entrar. A própria clientela reclama muito.”

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Jairo Menezes, comerciante há mais de 25 anos no mercado, diz que últimas reformas "deixaram a desejar" - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Por nota, a CSURB enfatizou que a drenagem do local está funcionando normalmente e que apenas em dias de chuvas intensas é que ocorre algum acúmulo, que é rapidamente escoado pela drenagem tão logo as precipitações acabam. Com relação aos banheiros, diz que a "limpeza e manutenção são feitas diariamente", e pede que "permissionários e frequentadores colaborarem para o bom funcionamento do espaço, evitando e denunciando atos de vandalismo e uso inadequado dos equipamentos."

Projeto

No Instagram, no mesmo post do anúncio, o prefeito João Campos (PSB) nesse domingo (15) divulgou algumas imagens de como deve ficar o mercado após a requalificação, com todos os corredores cobertos. Veja abaixo:

Comentários

Últimas notícias