Meteorologia

Pernambuco registrou volumes de chuvas maiores no interior, mas previsão é que cheguem ao litoral

Município de Belém de Maria, no Agreste pernambucano foi o que registrou o maior volume de chuvas desde o aviso da Apac, mas nada fora do controle

Adriana Guarda
Cadastrado por
Adriana Guarda
Publicado em 21/05/2022 às 21:08
Divulgação
Belém de Maria, no Agreste, foi município com maior volume de chuvas nas últimas 24 horas - FOTO: Divulgação
Leitura:

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu na sexta-feira (20) um alerta sobre o risco de chuvas moderada a forte no Estado durante o fim de semana. Por enquanto, o maior volume foi percebido no interior, mas nada que tenha gerado grandes preocupações. O alerta é baseado no avanço de um sistema frontal pelo leste da região Nordeste, que favorece o aumento da instabilidade e provoca chuvas. 

O município de Belém de Maria, no Agreste, foi o que registrou o maior volume de chuvas nas últimas 24 horas. Na localidade de Batateiras caíram 38,62 milímetros de chuvas. Em seguida aparece Ponta de Pedra, em Goiana (21,,62 mm), Núcleo Maranhão, em Ipojuca (19,08 mm), Vila Nova, em Quipapá (15,39 mm) e Barra do Riachão, em Joaquim do Monte (14,18 mm). No Recife, o Pina foi o bairro onde mais choveu (11,82 mm). 

Por esse volume de chuvas que caiu até agora, Pernambuco estaria apenas em estado de observação, nos níveis de alerta da Apac. A agência emitiu o aviso laranja, mas por enquanto está no amarelo.

Entenda os níveis dos avisos meteorológicos: 

AMARELO

Estado de Observação – Chuva prevista ou observada com intensidade moderada, com menor probabilidade de causar impactos.

LARANJA

Estado de Atenção – Previsão de condição significativa dos fenômenos meteorológicos com risco moderado a alto e com potencial severo.

VERMELHO

Estado de Alerta - Previsão de condição extrema dos fenômenos meteorológicos com risco muito alto e intensidade excepcional.

 

 

Comentários

Últimas notícias