CASO MARIELLE

Acusados de matar Marielle Franco vão a júri popular

Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz estão presos há um ano

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 10/03/2020 às 19:11
Notícia
Foto: Divulgação/PCERJ
Ronnie Lessa e Élcio Queiroz são acusados pelas mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes - FOTO: Foto: Divulgação/PCERJ
Leitura:

Com informações do G1

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu que o policial militar Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz sejam julgados por júri popular pelas mortes da vereadora do PSOL, Marielle Franco, e do seu motorista, Anderson Gomes, em 2018. A decisão saiu nesta terça-feira (10). Ronnie e Élcio respondem por homicídio triplamente qualificado.

O juiz Gustavo Gomes Kalil escreveu que "o embate entre a tese ministerial (do Ministério Público) e as defensivas deve ser decidido pelo Tribunal Popular". Kalil considerou que a dupla agiu por motivo torpe, armou uma emboscada e também dificultou a defesa das vítimas.

Relembre o caso

A vereadora Marielle Franco e Anderson Gomes foram executados em 14 de março de 2018. O crime aconteceu no bairro do Estácio, na Região Central do Rio. Ronnie e Élcio estão presos há um ano. A sentença os mantém em penitenciárias de segurança máxima.

Defesa de Queiroz

A defesa de Élcio de Queiroz informou que está averiguando a sentença e que vai recorrer da decisão, junto com o seu grupo de advogados. "Estamos analisando a sentença e vamos recorrer. Eu e o meu grupo de advogados estamos analisando, examinando [a sentença]. A nossa contrariedade é com a pronúncia. Não há prova contra o meu cliente", afirmou o advogado Henrique Telles.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias