Pandemia

Após Eduado Bolsonaro culpar China por pandemia, embaixada do país rebate e diz que ele contraiu um 'vírus mental'

Embaixada da China exigiu retratação sob pena de ferir a relação "amistosa China-Brasil".

Gabriela Carvalho
Gabriela Carvalho
Publicado em 19/03/2020 às 8:31
Notícia
Leitura:

A embaixada chinesa no Brasil respondeu a publicação do deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro (sem partido), em que ele culpa a China pela pandemia de Covid-19 que cresce em escala global.

Em publicação no Twitter - rede social em que o deputado fez as acusações - a embaixada chinesa considerou a fala do parlamentar como "extremamente irresponsável" e ainda disse que Eduardo, ao voltar de Miami, teria contraído um "vírus mental".

O perfil da embaixada, em outra publicação, disse que Eduardo era uma pessoa sem "visão internacional nem senso comum".

O Embaixador Extraordinário da China, Yang Wanming, também respondeu às provocações do parlamentar. Yang exigiu que Eduardo retirasse imediatamente a publicação e que pedisse desculpas ao povo chinês.

 

Ouça o novo episódio do podcast O Fato É...

 

Chernobyl

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, em publicação feita nesta quarta-feira (18), culpou a China pela pandemia de Covid-19. Eduardo fez uma alusão ao acidente nuclear de Chernobyl, na União Soviética. Na publicação, o filho de Bolsonaro disse que era para substituir "a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa".

Comentários

Últimas notícias