Covid-19

Bolsonaro se reúne com apoiadores no Palácio do Planalto

O presidente contrariou as recomendações do Ministério da Saúde e da OMS que recomendam isolamento social durante os dias de quarentena

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 05/04/2020 às 19:56
Notícia
REPRODUÇÃO
Bolsonaro se encontra com a poiadores - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Contrariando recomendações do Ministério da Saúde (MS) de se manter em isolamento social, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) encontrou com apoiadores na parte externa do Palácio do Planalto, em Brasília. A aglomeração ocorreu no final da tarde deste domingo (5).

Apesar de sua presença ter causado uma aglomeração de curiosos ao redor, o presidente tentou manter uma margem de distância, mas ao final, tirou fotos e apertou a mão de um dos presentes.

>> Governo vai ligar para mais de 125 milhões de brasileiros para mapear possíveis casos de coronavírus

>> Rio Formoso aprova redução de salário da prefeita e do vice em 50% por conta do coronavírus

>> Coronavírus: Prefeitos do País perguntam se Bolsonaro irá se responsabilizar pelas consequências da reabertura social e ameaçam ir à Justiça 

"É muito fácil acreditar em Deus, basta querer descobrir de onde veio. Nós viemos do espírito santo, vamos voltar para esse lugar um dia, temos que voltar com a ficha limpa", disse Bolsonaro.

 

Durante um momento de oração onde o mandatário ouviu seus apoiadores lerem versículos da Bíblia e realizar orações ajoelhados, Bolsonaro afirmou que "a minha missão aqui, o pessoal deve saber, é fazer o melhor para o país. Semana passada eu fui massacrado pela mídia por ter ido a Taguatinga (região administrativa do DF), como se um general não pudesse estar no meio dos soldados".

 

"Cada chefe de executivo querendo mostrar mais medidas restritivas que o outro. Mas já em gente que está voltando atrás. (...) Eu posso ficar em quarentena três anos aqui se precisar, mas o povo brasileiro não pode."

 

Enquanto tirava fotos com os apoiadores Bolsonaro disse que se continuasse lá a "imprensa iria esculhambar".

 

Comentários

Últimas notícias