Crime

Bolsonaro é denunciado no tribunal de Haia por crime contra a humanidade e genocídio

A denúncia foi protocolada neste domingo (26) e é liderada por representantes dos profissionais da saúde

Douglas Hacknen
Cadastrado por
Douglas Hacknen
Publicado em 26/07/2020 às 17:17 | Atualizado em 27/07/2020 às 12:17
EVARISTO SA / AFP
OLHO EM 2022 Ideia é bater no presidente e fazer defesa de Lula - FOTO: EVARISTO SA / AFP
Leitura:

O Tribunal Penal Internacional, em Haia, na Holanda, recebeu denúncia contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo cometimento de crimes contra a humanidade e genocídio. A denúncia foi protocolada neste domingo (26) e é liderada por uma coalizão que representa mais de um milhão de trabalhadores da saúde no Brasil. A informação foi dada no final da tarde pelo colunista do UOL, Jamil Chade. 

As entidades que apoiaram a medida acusam o líder brasileiro de ter cometido "falhas graves e mortais" na condução da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país. A doença já infectou quase 2,5 milhões de pessoas e resultou na morte de 86 mil de brasileiros.

"No entendimento da coalizão, há indícios de que Bolsonaro tenha cometido crime contra a humanidade durante sua gestão frente à pandemia, ao adotar ações negligentes e irresponsáveis, que contribuíram para as mais de 80 mil mortes pela doença no país", afirmaram. 

Em 2019, a ONU recebeu mais de 35 queixas, apresentadas formalmente, contra Bolsonaro.

O texto da denúncia aponta que "a omissão do governo brasileiro caracteriza crime contra a humanidade - genocídio". "É urgente a abertura de procedimento investigatório junto a esse Tribunal Penal Internacional, para evitar que dos 210 milhões de brasileiros, uma parcela possa se salvar das consequências desastrosas dos atos irresponsáveis do senhor Presidente da República", apontam os acusadores.

Comentários

Últimas notícias