REUNIÃO

Mário Frias recebe filho gamer de Bolsonaro para reunião sobre jogos eletrônicos

Encontro não estava previsto na agenda oficial do secretário

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 31/08/2020 às 23:02
REPRODUÇÃO
Encontro foi publicado nas redes sociais nesta segunda-feira (31) - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

O secretário especial da Cultura, Mário Frias, recebeu o filho "04" de Bolsonaro, Jair Renan Bolsonaro, de 22 anos, para uma reunião sobre jogos eletrônicos. O encontro, que não constava na agenda oficial do secretário, foi divulgado em uma rede social de Jair Renan, que é estudante de direito.

"Hoje tive uma reunião importante com o secretário de Cultura, Mario Frias", publicou o "04" em seu perfil no Instagram. "O futuro do 'eSport' sendo pautado", afirmou na legenda da foto em que ele aparece ao lado de Mário Frias, na frente de uma bandeira do Brasil e de uma foto do presidente Bolsonaro.

Confira a publicação

Pouco tempo depois, Frias compartilhou a mesma imagem, mas com uma tarja em que aparece o nome "Renan Bolsonaro" e, do lado oposto, "Secretaria Especial da Cultura". Na legenda da imagem, Mário alegou que o encontro tratou "sobre o futuro dos 'e-games'".

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 

Reunião com @bolsonaro_jr sobre o futuro dos E-games.

Uma publicação compartilhada por Mario Frias???????? (@mariofriasoficial) em

Segundo a definição da Confederação Brasileira de eSports (CBeS), eSports, ou esportes eletrônicos, são "competições disputadas em games eletrônicos em que os jogadores atuam como atletas profissionais de esportes tradicionais e são vistos por uma audiência presencial ou online, através de diversas plataformas de stream online ou TV".

O jornal Folha de S.Paulo questionou ao Ministério do Turismo, pasta sob a qual está situada a Secretaria Especial da Cultura, sobre a pauta do encontro, em que condição o filho de Bolsonaro foi recebido e por que o encontro não aparece na agenda oficial de Mário Frias. O Ministério do Turismo, por sua vez, alegou ao jornal apenas que o secretário "recebeu o senhor Jair Renan Bolsonaro para tratar de assuntos relacionados ao futuro dos eSports". O filho do presidente também foi procurado pelo jornal, mas não respondeu aos questionamentos.

Jair Renan Bolsonaro fora da Twich

Jair Renan Bolsonaro foi banido, em maio, da Twich, uma plataforma de games. Durante uma live, ele negou à época, a pandemia do coronavírus e a necessidade do distanciamento social. "Vão para a rua, tá ok? Que pandemia? Isso é história da mídia aí, para trancar você dentro de casa, para achar que o mundo está acabando. É só uma gripezinha, irmão", alegou na transmissão o filho gamer de Bolsonaro, que disse ainda que prefere morrer transando a morrer tossindo.

Sobre a expulsão do Twich, Jair Renan escreveu no Twitter, dizendo que "fui banido da Twich para sempre". "Interessante é que a rede social mantém perfis que disseminam claramente a misandria (ódio, o desprezo ou o preconceito contra homens ou meninos), mas não suportam uma brincadeira, por mais pesada que fosse", acrescentou o filho gamer de Bolsonaro, que fazia transmissões do jogo League of Legends e tinha mais de 50 mil seguidores na Twich.

Jair Renan Bolsonaro ganhou destaque depois que foi citado em um pronunciamento do pai, em 24 de abril, na saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça. Bolsonaro falou sobre as acusações de que o "04" havia namorado a filha de Ronnie Lessa, preso em 2019, suspeito de ter participado dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Bolsonaro afirmou que procurou a Polícia Federal quando surgiu a informação de que um filho do presidente namorava uma filha do policial reformado. Bolsonaro disse que, na época, chamou Jair Renan e disse a ele "abre o jogo". Durante o pronunciamento, o presidente da República disse que tinha ouvido de Jair Renan que ele tinha saído "com metade do condomínio."

Comentários

Últimas notícias