COVID-19

Luiz Fux, presidente do STF, testa positivo para o coronavírus

A suspeita é de que Fux tenha se contaminado durante um almoço de confraternização familiar no último sábado (12)

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 14/09/2020 às 16:25
Notícia
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
CRÍTICO "Cada ato de corrupção é um hospital sem leito", discursou Fux - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Recém-empossado presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luiz Fux, 67 anos, testou positivo para a covid-19, nesta segunda-feira (14). Segundo um comunicado da assessoria de comunicação da presidência do STF, Fux procurou serviço médico no Rio de Janeiro, ao apresentar febre. 

>> Luiz Fux toma posse como presidente do STF e promete repudiar ataques à Democracia 

>> Cada Poder deve arcar com as consequências de suas decisões, diz Fux 

O comunicado afirma ainda que a suspeita é de que ele tenha sido contaminado durante um almoço de confraternização familiar, realizado no último sábado (12). O ministro seguirá os protocolos de saúde e ficará em isolamento pelos próximos dez dias, mas pretende conduzir a sessão ordinária do Plenário na próxima quarta-feira (16). 

Fux tomou posse como presidente do Supremo Tribunal Federal na última quinta-feira (10). Em sua cerimônia de posse, transmitida pela internet, participaram cerca de 50 pessoas presencialmente, entre elas o presidente Jair Bolsonaro.

Veja o comunicado na íntegra

"A assessoria de comunicação da presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) informa que o ministro Luiz Fux testou positivo para a covid-19. O presidente buscou serviço médico no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (14) ao apresentar aumento de temperatura corporal.

A suspeita é de que possa ter contraído o novo coronavírus em almoço de confraternização familiar no último sábado (12). O ministro seguirá os protocolos de saúde e ficará em isolamento pelos próximos 10 dias.

O presidente Luiz Fux passa bem e pretende conduzir a sessão ordinária do Plenário nesta quarta-feira (16).

Assessoria de Comunicação da Presidência"

Comentários

Últimas notícias