ELEIÇÕES 2020

Confira algumas das propostas dos candidatos a prefeito de Olinda

Poucos candidatos citaram propostas relacionadas aos principais problemas da cidade como a Avenida Kennedy, melhorias na mobilidade, entre outras

JC
JC
Publicado em 09/11/2020 às 11:40
Notícia
BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Ações de revitalização do Sítio Historico foram citadas nos programas de pelo menos três candidatos a prefeito de Olinda - FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Leitura:

São nove os candidatos que vão disputar a prefeitura de Olinda nesta eleição. Desse total, oito candidatos apresentaram propostas de governo com promessas parecidas nas áreas de saúde, educação, desenvolvimento econômico cultura e turismo. Poucos foram os que citaram alguns problemas crônicos da cidade como a mobilidade comprometida na hora de pico, inundações na época das chuvas em bairros como Jardim Fragoso e Jardim Atlântico, a descaracterização do Carnaval da cidade - a sua principal festa -, entre outros problemas que só fizeram se agravar, pelo menos, há mais de uma década. Até agora, pelas pesquisas divulgadas na Justiça Eleitoral, o prefeito Professor Lupércio está na liderança da disputa e o candidato do PC do B, o deputado estadual João Paulo, está apostando na possibilidade de segundo turno.

Os outros sete candidatos a prefeito são: o empresário Celso Muniz (MDB), o vereador Jorge Federal (PSL), o médico Marcos Freire Júnior (Rede), o advogado André Azevedo (DC), o profissional liberal Armando Sérgio (Avante), o advogado Guto Santa Cruz (PDT) e o cientista político Tota do V-8 e V-9 (PMN). A cidade tem uma população de cerca de 397 mil habitantes e uma previsão da receita orçamentária de R$ 896 milhões em 2020. Desse total, somente R$ 174 milhões são de receita tributária (que vem de impostos cobrados pelo município). Ou seja, a cidade depende de outras receitas, como repasses da União e do Estado.

Os números acima foram citados na proposta de governo do Professor Lupércio, que tenta a reeleição e devolveu a cidade um prefeito presente, pelo menos nas festividades, como por exemplo, nas prévias, nas quais é comum vê-lo passar com a sua equipe pelas ruas do sítio histórico. No plano de governo de Lupércio, está prevista a conclusão da nova Avenida Presidente Kennedy, uma das vias mais problemáticas da cidade. Também está escrito lá: adotar iniciativas que contribuam para diminuir as inundações, como a finalização do Canal do Fragoso, e ações de combate as cheias, que se tornaram muito comuns em bairros como Jardim Fragoso e Jardim Atlântico na última década, que inclui os quatro anos da atual gestão.

Lupércio também cita a implantação de um plano de mobilidade, mas não diz qual será a ação específica a ser desenvolvida. A má mobilidade é um dos principais problemas de Olinda, principalmente nos horários de pico, em que as principais entradas e saídas da cidade ficam muito engarrafadas. O prefeito também prometeu revitalizar toda a Beira Mar, que tem alguns trechos mal conservados, e o Cine Olinda, que chegou até a receber obras de uma revitalização na gestão anterior a de Lupércio, mas não chegou oficialmente a ser inaugurado. Atualmente, a cidade só tem os cinemas do Shopping Patteo. E nenhum centro cultural. Foi concluída nessa gestão a reforma do Mercado Eufrásio Barbosa, mas a atividade rotineira que ocorre lá é apenas uma feira agroecológica, quando poderia ser um grande centro cultural da cidade.

O ex-deputado estadual e ex-prefeito do Recife, João Paulo (PCdoB) cita no seu programa que vai criar mecanismos para o enfrentamento dos eventos climáticos rigorosos, diminuir as desigualdades, estimular a participação popular nas decisões da prefeitura e também terá uma política especial para as pessoas LGBTQIA+, realizar um programa de regularização fundiária, fomentar a economia da cultura e atrair empresas de tecnologia, incentivar a instalação de centros de ensino e eventos culturais ao longo do ano. O PC do B governou a cidade por 16 anos, tendo como prefeita Luciana Santos (2001-2008) e Renildo Calheiros (2009-2016). A primeira fez uma das iniciativas mais importantes para a cidade: colocou algumas regras para a realização do Carnaval, inclusive a proibição das caixas de som voltada para as ruas nas casas do sítio histórico durante o período momesco.

Além de João Paulo, estimular eventos culturais ao longo do ano foi citado por vários candidatos, como Celso Muniz, Jorge Federal, . A falta de eventos no primeiro semestre é um problema na cidade. Com a crise econômica que ocorreu a partir de 2015, os grandes eventos, como a grande feira literária Fliporto e alguns festivais de música encolheram ou deixaram de ser realizados.

O candidato e empresário Celso Muniz é um dos sócios do maior empreendimento comercial da cidade: o Shopping Patteo, que gerou cerca de 5 mil empregos diretos e indiretos em Olinda. No programa apresentado ao TRE, o foco dele será o desenvolvimento econômico e uma gestão pública eficiente com a redução e otimização dos gastos. Promete diagnosticar e auditar a situação administrativa e econômica da prefeitura; valorizar o servidor público, com medidas de incentivo à meritocracia; Criar o Centro Administrativo Municipal para integrar todas as secretarias municipais; investir em controladoria da gestão e na transparência.

Celso Muniz prometeu implantar uma virada cultural em Olinda, o Barracão da cultura que teria atividades durante todo o ano, além de priorizar a contratação de artistas locais. A proposta de governo do empresário também incluiu várias iniciativas na área de saúde, incluindo a criação de um aplicativo para marcação de consultas nas unidades de saúde mantidas pela Prefeitura, atração de empresas, especialmente as de tecnologia, etc .

Requalificar os pontos turísticos foi citado por vários candidatos, como Lupércio, João Paulo, Celso Muniz, Jorge Federal entre outros. Um dos vereadores mais polêmicos de Olinda, Jorge Federal (PSL) prometeu transparência no uso dos recursos, capacitar servidores, ampliar o horário de atendimento no balcão da Secretaria da Fazenda do município até as 17 horas, uma revisão na cobrança do IPTU adequando a realidade do imóvel, licença de funcionamento digital para os estabelecimentos, ampliar as políticas de apoio à juventude. Ele também incluiu, no seu programa, reativar o sítio histórico e desenvolver uma ação que ajude na preservação dos casarões daquele bairro.

Pelos programas apresentados na Justiça Eleitoral, o candidato mais sustentável é o médico Marcos Freire Júnior, cujos avós já moravam em Olinda. Filho do ex-ministro Marcos Freire, o candidato cita que vai implementar ações obedecendo os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) e aplicar a Agenda 2030 em ações locais. Também elaborada pela ONU, a Agenda 2030 prevê a implantação de metas para as cidades serem menos desiguais, mais habitáveis e prósperas. Ainda no programa dele, "saúde" vai estar "em todas as políticas". Somente ele e Lupércio, citaram ações para melhorar a mobilidade do município, um grande problema dos moradores da cidade. No currículo apresentado à Justiça eleitoral, Marcos colocou que desfilou no Elefante de Olinda em 1971. Isso é algo que só quem é da cidade entende...

Comerciante do ramo de publicidade, Armando Sérgio já tentou se eleger como prefeito em 2012. Além de propostas parecidas com os demais em áreas como saúde e educação, propõe cadastrar todos os desempregados de Olinda e implementar uma agência de fomento "estilo banco do povo para parcerias com microempreendedores" e inclusão de todos os cidadãos em situação de rua para inserí-los em programas de inclusão social idêntico ao Reeducando, já existenteem Olinda".

Armando Sérgio também prometeu fazer uma auditoria nas contas da prefeitura dos últimos 20 anos, estabelecer um escritório em Brasília a fim de captar recursos federais para o município, aperfeiçoar as cooperativas como as de catadores de papel, estabelecer parcerias com os sindicatos empresariais e de trabalhadores como Senai, Sesi,Senac, Sebrae, Sesc, entidades educacionais e governos estaduais e federais com a finalidade de qualificar e requalificar os trabalhadores, especialmente nas novas profissões e tecnologias do futuro.

De família tradicional política em Olinda, o advogado Guto Santa Cruz (PDT/PSOL) prometeu criar e implementar o plano diretor do Carnaval de Olinda "o ano todo", assim como modificar os horários dos espaços e equipamentos públicos estendendo seu funcionamento para o período noturno, sábados, domingos e feriados, implementação do Plano Municipal de Cultura sancionado em 2014 e que até agora não saiu do papel. Ele propôs também reabrir o Cine Olinda, no Carmo, e criar uma escola de circo no antigo Cine Duarte Coelho, que se encontra fechado, revitalizar a Praia Del Chifre e reformar o prédio do arquivo público de Olinda, entre outras coisas. Ele é sobrinho do ex-vereador de Olinda Marcelo Santa Cruz (PT), também tio do atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

O prefeiturável André Azevedo não apresentou proposta de governo, segundo o site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). E, por último, o candidato Tota do V-8 e V que sugere, na proposta de governo, implantar o Centro Integrado de Cultura de Olinda - com espaços para apresentações artísticas, culturais e exposições, posse e funcionamento do Conselho Municipal de Cultura, estimular a criação de manifestações culturais nos bairros e realizar a Semana da Cultura Contemporânea de Olinda, entre outras iniciativas. O programa dele é muito centrado na área de educação, propondo também a criação de mais creches e escola em tempo integral no município.

Comentários

Últimas notícias