Sem prova

Sem apresentar provas, Bolsonaro diz que índio troca madeira por refrigerante e cerveja

O presidente ameaçou, mas não apresentou a lista de países que importam madeira brasileira ilegalmente

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 19/11/2020 às 22:25
Notícia

REPRODUÇÃO
Jair Bolsonaro em live realizada nesta quinta (19) - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou sem apresentar provas, em live realizada na noite desta quinta-feira (19), que existem lugares onde o índio troca toras de madeira por refrigerante e cerveja. Também sem mostrar fatos reais, Bolsonaro recuou e não divulgou a suposta lista de países que importam madeira ilegal do Brasil, como havia ameaçado fazer anteriormente. Ao lado do superintendente regional da Polícia Federal no Amazonas, delegado Alexandre Silva Saraiva, o chefe do Executivo criticou países que expõe o desmatamento no País.

"Países hoje nos criticam, em algumas oportunidades até com razão, em outras não", afirmou. "Tem como esses países colaborarem conosco. A Amazônia é uma imensidão, é maior que Europa Ocidental toda junta, então não é fácil você tomar conta de tudo aquilo. Agora as críticas são potencializadas.", completou.

Enquanto falava da devastação na floresta tropical, Bolsonaro citou os indígenas: "As críticas [internacionais] são potencializadas. Existe o desmatamento ilegal? Existe! Existe até locais onde o índio troca uma 'tora' por uma Coca-Cola ou cerveja. É possível? Acontece isso ou é próximo disso?”, perguntou.  Contrariado, Saraiva desviou da pergunta e respondeu que "já aconteceu da madeira em terra indígena ser negociada por valores pífios".

“Mas a grande causa do desmatamento é a fraude nos processos administrativos que foram gerados lá atrás. O desmatamento de hoje vem de processos administrativos que autorizaram que vêm lá de 2010. Então não temos desmatamento atrelado a processos recentes, mas a antigos. Mas o ano recorde foi 2018, e 2017 também foi muito forte”, falou o delegado.

Na última terça-feira (17), durante reunião dos BRICS, o presidente afirmou que falaria durante live quais são os países que importam madeira ilegal do Brasil. Bolsonaro não chegou a revelar quais países ou companhias estariam envolvidas na prática ilegal, mas afirmou que as críticas internacionais sobre o desmatamento no Brasil fazem parte de um "grande jogo econômico".

Comentários

Últimas notícias