Um tempo novo pede uma nova forma de enfrentar os problemas

JOÃO CAMPOS
JOÃO CAMPOS
Publicado em 29/11/2020 às 2:00
Leitura:

A pandemia causada pelo novo coronavírus veio ao mundo para escancarar as mazelas sociais, deixar ainda mais expostas as marcas históricas de décadas, séculos e milênios de distorções e contrastes entre as pessoas e suas classes sociais. No Brasil, não seria diferente. Todos sofreram, sem exceção, com os impactos da covid-19, mas, principalmente, aqueles que sempre precisaram de uma atenção maior do poder público. No Recife, embora muito tenha sido feito nos últimos anos, ainda há muito a fazer e, diante do que ocorreu, o desafio é enorme para os próximos anos. Dito isto, considerando o cenário atual de eleição, como deveria agir o próximo prefeito? A resposta é uma só: um tempo novo pede uma nova forma de enfrentar os problemas.

E o que eu quero dizer com "uma nova forma de enfrentar os problemas"? É preciso ter capacidade de superação, inovar, saber ousar, expandir conquistas que podem ser maiores, alcançar mais pessoas e, especialmente, fazer o que falta. Nas visitas e reuniões políticas que conduzo em cada comunidade ou bairro do Recife, esclareço que não estou participando do pleito eleitoral para enaltecer o que foi entregue. Fundamentalmente, estou aqui para trabalhar pelo que falta. A respeito disso, cabem muitas ações e iniciativas capazes de mudar para melhor a realidade das pessoas.

O programa Crédito Popular do Recife, que será o maior entre as capitais do Brasil, é um bom exemplo de realização que dará oportunidade real àqueles recifenses que planejam abrir ou já têm o seu pequeno negócio. O crédito mexe com a economia ao mesmo tempo em que gera emprego e renda. Na educação, que é a prioridade para toda uma vida, vamos duplicar o atual número de vagas em creches, alfabetizar as crianças na idade certa (até os 7 anos de idade) e qualificar os jovens pelo Embarque Digital para que eles possam atender à demanda emergencial de tecnologia da informação, que vem de empresas como o Porto Digital.

O nosso programa de governo contempla uma série de projetos que atendem a todos os setores e segmentos. E para tornar realidade o que estamos propondo, vamos fazer algo que condiz com a nossa forma de atuar na política: dialogar e unir as pessoas em torno dos objetivos comuns. É nisso que eu acredito e é assim que se faz mais. Apesar de não ter sido fácil chegar até aqui, nós fomos firmes e nos mantemos coerentes em nosso caminho. Sofremos muitos ataques, mas resistimos e vamos vencer porque o futuro a gente faz agora.

Enfim, a trajetória que eu fiz me trouxe até aqui. O meu aprendizado na política, a minha vivência, tudo me motivou, me desafiou a querer fazer ainda mais. E eu sei que eu tenho muito a contribuir, colocar a minha cabeça e o meu coração a serviço disso, de cuidar da cidade, das pessoas, dialogar, ouvir, ter maturidade e crescer no desafio. Só que eu não vou fazer nada disso sozinho. Junto com todas e todos, vamos fazer o Recife largar na frente com base na boa política e na verdade, por um sonho coletivo.

João Campos é filiado ao PSB, deputado federal e candidato a prefeito do Recife.

 

Comentários

Últimas notícias